domingo, 21 de maio de 2017

Inter bate Lazio em Roma, mas Gabigol não entra e abandona banco de reservas

(Foto: EFE/EPA/ANGELO CARCONI)


Depois de oito partidas sem vitória, a Inter de Milão voltou a vencer neste domingo, mas não deixou de ter dor de cabeça. Em Roma, o time nerazzurro derrotou a Lazio de virada por 3 a 1, com dois expulsos no time da casa, mas Gabigol se irritou por não ter entrado em campo, deixou o banco de reservas antes do fim da partida e foi para o vestiário. De acordo com o técnico Stefano Vecchi, o clube tomará providências com relação ao assunto.

- Esperava entrar? Talvez, como todos aqueles que estão sentados no banco. Ele provavelmente tinha grandes expectativas, assim como o clube e os fãs tinham sobre ele. Nem sempre é culpa do treinador, ele tem algumas boas qualidades que deve colocar a serviço do time. Por que não encontrou espaço com nenhum dos treinadores nesta temporada? Porque neste elenco há jogadores de ataque muito fortes: Icardi faz 25 gols por temporada, Eder está jogando muito bem, e Palacio, que é um grande jogador e um grande homem, está fora, mas treina sempre ao máximo. Tudo isso deveria ser um exemplo para todos os jovens. Hoje, Gabigol deixou o banco, e o clube vai tomar medidas - disse Vecchi, de acordo com o canal de TV Premium Sport.

A Lazio abriu o placar aos 18 do primeiro tempo, depois que Murillo fez pênalti em Felipe Anderson, e Keita Baldé converteu a cobrança. Andreoli empatou aos 31, depois de cobrança de escanteio, e a Inter virou seis minutos depois, em gol contra de Hoedt ao tentar cortar cruzamento rasteiro.

A situação da Lazio se complicou aos 21 da segunda etapa, quando Keita Baldé foi derrubado na área, mas o árbitro entendeu o lance como simulação e deu o segundo amarelo para o atacante. Aos 29, Eder aproveitou a sobra na área, empurrou para o gol aberto e fez o terceiro da Inter, quatro minutos antes de Lulic dar um carrinho por trás e também ser expulso pelo segundo cartão. Com os anfitriões com nove jogadores em campo, Vecchi fez as duas últimas substituições que tinha direito. Pinamonti, de 18 anos, entrou no lugar de Eder, e Banega substituiu Medel aos 41. Foi aí que Gabigol decidiu ir para o vestiário.

Globo Esporte