sexta-feira, 12 de maio de 2017

Jornal diz que discussão com auxiliar levou Neymar a dizer: "Se ele fica, eu saio"

 (Foto: EFE/Andre Dalmau)


A suposta discussão entre Neymar e o auxiliar Juan Carlos Unzué, relatada pela imprensa espanhola na semana passada, segue gerando repercussão no Barcelona. O jornal catalão "Mundo Deportivo" afirma nesta sexta-feira que a irritação do brasileiro com o espanhol chegou ao ponto de o camisa 11 deixar claro que não quer ver o assistente substituir Luis Enrique no comando da equipe, afirmando que poderia até mesmo deixar o Camp Nou neste caso.

A publicação diz que Neymar usou a frase "Se ele fica, eu vou" para resumir a situação, e a declaração alertou a diretoria do clube. Unzué chegou a ser cotado como a primeira opção para substituir Luis Enrique ao fim da atual temporada, repetindo a fórmula que deu certo anteriormente. Mas o nome do auxiliar perdeu força nas últimas semanas - e o "Mundo Deportivo" chega a dizer que a diretoria já havia descartado o espanhol há algum tempo.

A polêmica entre o astro brasileiro e o primeiro assistente de Luis Enrique teria se concretizado durante um treinamento do Barcelona no dia 4 de maio. Com o costume de fazer alerta a alguns atletas do elenco, segundo a imprensa espanhola, Unzué teria conversado com Neymar sobre sua postura fora das quatro linhas e teria orientado o brasuca a manter a concentração e o profissionalismo.

O jornal madrilenho "Marca" chegou a dizer que Unzué citou Ronaldinho como um exemplo a não ser seguido por Neymar, que teria se irritado e subido o tom na discussão com o auxiliar. A cena teria sido testemunhada por diversos jogadores e virado motivo de comentário nos vestiários. O "Mundo Deportivo" apontou, na época, que o staff de Neymar não quis comentar o assunto, e Unzué não teria negado o episódio.

Globo Esporte