segunda-feira, 8 de maio de 2017

Ponto de Opinião: Corinthians quebra desconfiança e "quarta força" para iniciar ano com título

(Foto: Reprodução)

Por Nicholas Araujo
Redação Blog do Esporte


Com um elenco reformulado e a desconfiança sobre o fim do ano passado, o Corinthians chegou em 2017 contestado e com um elenco desmanchado. A má fase que tirou o alvinegro da Libertadores foi suficiente para o técnico Fábio Carille ser questionado como treinador logo em seu primeiro trabalho como efetivo.

O jogo do Timão não foi de encher os olhos dos torcedores, e isso se refletiu na eliminação na Copa do Brasil pelo Internacional, e na derrota em casa para o Santo André no estadual. As dúvidas aconteciam e o clima dentro do clube era pesado perante o mundo fora do Parque São Jorge.

A força do Corinthians aconteceu nos clássicos, onde Jô virou grande protagonista, marcando gols em todos os confrontos, e levando a equipe a uma patamar maior do que simplesmente a "quarta potência". Sofreu para eliminar o Botafogo de Ribeirão Preto, em uma "final antecipada" nas quartas, e depois conseguir sair fácil do São Paulo, para chegar valorizado a final, mesmo diante de uma Ponte Preta mais organizada.

A surpresa aconteceu no jogo em Campinas, aplicando 3 a 0 na melhor partida do clube na temporada. A equipe soube administrar o bom elenco, jogou no erro do adversário, e levou uma bela vantagem para casa. Carille demonstrou jogar certo no momento certo, mas sabe muito bem fazer a catimba na hora certa.

O título veio para, temporariamente, espantar a desconfiança do torcedor e criar um voto de confiança a Carille. Por mais que o técnico seja contestado, ele foi suficiente para organizar um elenco abaixo da média e conseguiu subir no lugar mais alto do pódio. Para o Brasileiro é preciso algo a mais, pois o nível é muito maior. Este será o grande desafio do treinador, que pode marcar de vez seu nome no Campeão dos Campeões.