sábado, 27 de maio de 2017

Raikkonen acaba com jejum de quase nove anos e largará na pole. Hamilton é só o 13º

(Foto: Reprodução)


Foi um treino classificatório de tirar o fôlego. Apenas 0s045 de diferença entre o pole e o 3º colocado. Depois de quase nove anos e 128 GPs, Kimi Raikkonen enfim acabou com o jejum e conquistou a pole position para o GP de Mônaco, a primeira dele desde o GP da França de 2008, a 21ª na carreira. Sebastian Vettel ficou muito próximo de tirar a primeira colocação do companheiro de equipe, mas acabou em segundo. Valtteri Bottas fechou em terceiro, seguido de Max Verstappen e Daniel Ricciardo. Lewis Hamilton sofreu com problemas no carro da Mercedes, e quando vinha para sua última tentativa de volta rápida no Q2, acabou atrapalhado pela batida de Stoffel Vandoorne. O inglês largará em 13º, com Felipe Massa logo atrás em 14º, após o brasileiro também ter que abortar sua tentativa graças ao choque da McLaren do belga. Segundo a meteorologia, há 60% de chance de chuva durante a corrida.

🏁 O GRID DE LARGADA DO GP DE MÔNACO 🏁
** Stoffel Vandoorne perdeu três posições no grid , por ter sido considerado culpado em acidente com Felipe Massa no último GP, e largará em 12º.

* Jenson Button foi punido em 15 posições por troca de motor. Apesar do nono lugar na classificação, o inglês largará em último.

Q1 18:00 / 5 eliminados
Líder do campeonato, Sebastian Vettel foi o primeiro a ir para a pista, seguido do companheiro de equipe Kimi Raikkonen. Com os dois carros na frente, a Ferrari passou a ser desafiada pela RBR, com Verstappen e Ricciardo se revezando na primeira colocação, até que o holandês assumisse a ponta, anotando 1m13s078. Muito discretas, as Mercedes ficaram em quinto com Bottas (1m13s325), e décimo com Hamilton (1m13s640). Após Esteban Ocon bater no terceiro treino livre, a Force India trabalhou bem, e conseguiu consertar o bólido do francês a tempo de colocá-lo no Q1, mas ele não conseguiu passar para a fase seguinte, na 16ª posição. Massa foi o 14º com a Williams.

Eliminados:
16º Esteban Ocon (Force India)
17º Jolyon Palmer (Renault)
18º Lance Stroll (Williams)
19º Pascal Wehrlein (Sauber)
20º Marcus Ericsson (Sauber)

Q2 15:00 / 5 eliminados

Se a RBR deu as cartas no Q1, na segunda parte do treino foi a vez da Ferrari ficar na ponta, com Kimi Raikkonen anotando 1m12s231. Vettel veio na sequência, seguido por Verstappen, Bottas em quarto, e Ricciardo em quinto. Hamilton já vinha sofrendo com problemas no carro da Mercedes no Q1, e no Q2 não conseguiu avançar. Cometendo erros, o inglês teve que abortar a última tentativa de volta rápida graças a bandeira amarela gerada pelo acidente com Stoffel Vandoorne no minuto final. O brasileiro Felipe Massa também não conseguiu completar sua volta rápida, terminando em 15º. Em seu retorno à Fórmula 1, Button levou a McLaren ao Q3, em décimo.

ELIMINADOS
11º Daniil Kvyat (Toro Rosso)
12º Nico Hulkenberg (Renault)
13º Kevin Magnussen (Haas)
14º Lewis Hamilton (Mercedes)
15º Felipe Massa (Williams)

Q3 12:00 / 10 primeiros

Com Lewis Hamilton fora da briga, Kimi Raikkonen comandou o Q3, assumindo a ponta desde o início para fazer a pole position, e de quebra pulverizar o recorde da pista com 1m12s178. Sebastian Vettel fez uma volta voadora na última tentativa e completou a dobradinha da Ferrari, apenas 0s043 atrás do companheiro de equipe. Apesar do mau desempenho de Lewis Hamilton, Valtteri Bottas levou a Mercedes até a terceira posição, seguido de Verstappen e Ricciardo. Sainz, Pérez, Grosjean, Button e Vandoorne fecharam o Top 10.

Globo Esporte