Empréstimo chega ao fim e Dodô não deve ficar no Santos

 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)


O empréstimo do lateral-esquerdo Dodô ao Santos terminou na última segunda-feira. Sem vínculo com o Peixe, o atleta não se reapresentará com o restante do elenco nesta quarta, no CT Rei Pelé, e não deve voltar a vestir a camisa do Santos.

Pessoas ligadas a Dodô cravam que ele não permanecerá no clube em 2019. O Peixe, por sua vez, ainda não dá o negócio por perdido, mas reconhece a dificuldade de manter o lateral-esquerdo, que interessa a Flamengo e Cruzeiro. Ambos sinalizam oficializar uma proposta à Sampdoria, da Itália, detentora dos direitos do jogador.

Até o momento, Dodô não se pronunciou nem em entrevistas nem nas redes sociais. O lateral passou o Réveillon em Santos.

Caso Dodô não acerte com nenhum clube, terá de se apresentar à Sampdoria nos próximos dias. Os italianos têm o desejo de negociá-lo com a intenção de fazer caixa, já que Dodô está em alta no mercado.

O presidente do Santos, José Carlos Peres sempre afirmou que o dinheiro para exercer a opção de compra no valor de 2 milhões de euros (cerca de R$ 9 milhões) estava reservado, mas que precisaria entrar em um acordo em relação ao salário recebido pelo atleta. Foi aí que o negócio travou.

Nesta temporada, o Santos arcou com 20% dos vencimentos mensais de Dodô – a Sampdoria pagava os outros 80%. Se comprá-lo, o Peixe teria de bancar os 100% para ficar com o lateral e tenta abaixar consideravelmente o valor recebido pelo atleta, que não está disposto a abrir mão de quase metade de seu salário atual e recusou a oferta do Santos.

Dodô se firmou como titular do Santos com menos de três jogos. Em 2018, o lateral fez 53 jogos com a camisa do Peixe e marcou um gol. Se sua saída for confirmada, o Peixe ficará sem laterais-esquerdos de origem no elenco e terá de ir ao mercado para se reforçar.

Globo Esporte