terça-feira, 13 de junho de 2017

Kevin Durant volta a brilhar, Warriors fazem história e levam o título da NBA

(Foto: Getty Images)


O Golden State Warriors escreveu mais um capítulo da história da NBA. Pelas mãos de Kevin Durant, eleito o MVP das finais, a equipe se tornou pentacampeã com a vitória por 129 a 120 sobre o Cleveland Cavaliers, nesta segunda-feira, em Oakland, e não só retomou a coroa de LeBron James como completou a melhor campanha de 70 anos de playoffs ao vencer 16 jogos e perder apenas um. Uma campanha sem poréns, que coloca a franquia em condições de se tornar uma dinastia. Agora, os Warriors estão empatados com o San Antonio Spurs, com cinco conquistas, atrás de Boston Celtics (17), Los Angeles Lakers (16) e Chicago Bulls (6).

Kevin Durant fez o que se esperava quando foi contratado no começo da temporada. Ele se tornou o jogador de decisão do time e o MVP da final. Terminou com 39 pontos. Ultrapassou a marca dos 30 nos cinco jogos da série final. Curry deu sua contribuição como símbolo dos Warriors, com 34 pontos e dez assistências. Além disso, o banco teve participação fundamental, com um total de 35 pontos, sendo 20 de Andre Iguodala, contra apenas sete dos Cavaliers.

A atuação foi suficiente para derrubar um incansável LeBron James, que ficou perto de mais um triplo-duplo na série, com 41 pontos, 13 rebotes e oito assistências. O camisa 23 lutou até o fim, tentou motivar os companheiros e levou o time nas costas. Irving fez 26, e a decepção dos Cavaliers ficou por conta de Kevin Love, com apenas seis pontos. LeBron James, considerado o melhor jogador da atualidade, agora tem oito finais disputadas, com três títulos e cinco derrotas.

Logo nos primeiros instantes se viu um jogo completamente diferente do anterior. As defesas mais fortes dificultaram a capacidade de dar volume dos dois times. As bolas de três reduziram, principalmente dos Cavaliers, que ainda sofreram com as duas faltas cometidas por Kevin Love com menos de três minutos. Mesmo assim, foram capazes de abrir 20 a 12 no primeiro quarto.

O técnico Steve Kerr, então, tirou Zaza Pachulia para a entrada de Andre Iguodala, que deu outro ritmo ao time. Com isso, os Warriors reagiram e reequilibraram o jogo. Os Cavaliers mantiveram a liderança por 37 a 33, mesmo com LeBron James no banco de reservas no último minuto do primeiro quarto, espantando um problema constante na série.

Com a volta de LeBron e alguns erros dos Warriors, os Cavaliers voltaram a abrir oito pontos no começo do segundo quarto, contando, inclusive, com uma enterrada de seu astro em cima de Kevin Durant. No entanto, houve uma resposta imediata, finalizada com uma jogada de potência atlética de Iguodala, que desfilou pelo garrafão.

Os Cavaliers, então, tiveram seu apagão. Depois de fazer 43 a 39, a 7m41 do fim do segundo quarto, passou três minutos sem pontuar. Com isso, os Warriors aproveitaram, abriram vantagem acima de 10 pontos. O clima, então, esquentou depois de um rebote de David West. Kyrie Irving conseguiu a bola presa, Tristan Thompson deu uma encarada no rival e JR Smith também veio em socorro. West, Thompson e LeBron foram punidos com faltas técnicas.

Os Warriors chegaram a colocar 17 pontos de vantagem. No entanto, JR Smith surgiu no fim do segundo quarto com duas bolas de três, uma delas quase do meio da quadra, para reduzir a diferença para 11, a maior já colocada por Golden State sobre o rival na série depois dos dois primeiros períodos.

Na abertura do terceiro quarto, Klay Thompson acertou uma bola de três que colocou os Warriors 14 pontos à frente. No entanto, os Cavaliers seguiram dispostos a correr atrás do placar, com Irving e LeBron sem tempo para descansar. Chegaram a reduzir a vantagem do rival para apenas quatro pontos a pouco mais de três minutos, e terminaram o período perdendo por cinco.

Os Warriors trataram de rapidamente fazer a torcida explodir no ginásio pelas mãos de Kevin Durant, que assumiu de vez a condição de jogador decisivo do time. A cada tentativa de reação dos Cavaliers, ele tinha a resposta, seja em bolas de três ou uma boa colocação no garrafão. LeBron ainda tentou fazer o possível para reagir, mas faltou ajuda.

Durant continuou seu show no momento decisivo. Não houve fórmula capaz de parar o jogador, que aos poucos foi conseguindo fazer os Warriors abrirem vantagem para começar mais cedo a festa na arquibancada. E a consagração de um talento merecedor de seu primeiro anel. No fim, o marcante abraço na mãe Wanda tornou-se uma das imagens da temporada da NBA.

Golden State Warriors 4 x 1 Cleveland Cavaliers 
Jogo 1 - 1/6 - Golden State Warriors 113 x 91 Cleveland Cavaliers
Jogo 2 - 4/6 - Golden State Warriors 132 x 113 Cleveland Cavaliers
Jogo 3 - 7/6 - Cleveland Cavaliers 113 x 118 Golden State Warriors
Jogo 4 - 9/6 - Cleveland Cavaliers 137 x 116 Golden State Warriors
Jogo 5 - 12/6 - Golden State Warriors 129 x 120 Cleveland Cavaliers

Globo Esporte