quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Árbitro cita ameaça de técnico do Comercial e agressão de jogador em súmula

(Foto: Reprodução)


O árbitro Luciano Rodrigo Zacharias relatou em sua súmula ameaças e uma agressão após o empate por 2 a 2 entre Comercial e Paraná Clube, ocorrido nessa terça-feira, no JD Martins, em Cravinhos, pela Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na partida, o Leão do Norte teve dois jogadores expulsos e tomou o gol de empate aos 46 minutos do segundo tempo, dando adeus à competição.

Em seu relato, Loula citou o técnico do Comercial, Gustavo Marciano, e o preparador físico do Leão, Willian Piovan. No relato, ele disse ter sido ameaçado pelos dois: “...vou estar esperando vocês na saída”, e “quero ver vocês saírem daqui”, teriam dito o preparador e o comandante após a partida. Porém, não há relatos de confusão na saída dos árbitros do estádio. Ainda na súmula, o lateral Matheus Santos, que foi expulso durante a partida, é acusado de agredir o quarto árbitro, Marcos César Philomeno, com um tapa no braço.

Na visão do técnico do Comercial, em entrevista à rádio 79, seu time foi prejudicado pela arbitragem com a expulsão do volante Denner e os seis minutos acrescidos ao tempo regulamentar no segundo tempo.

– A expulsão do Ceará [Matheus Santos, lateral] tudo bem, não tenho o que falar, mas a do Denner não, a bola bateu no braço dele e não o contrário. Depois, ele [árbitro] deu seis minutos de acréscimo. Tomamos o gol nos acréscimos, ele prejudicou a equipe, prejudicou o trabalho de todos, não só o meu, como o sonho desses meninos – disse Marciano.

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) analisará a súmula do árbitro para decidir se denunciará ou não os citados.

Globo Esporte