terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Ida de Sánchez ao United seria em troca sem custos por Mkhitaryan, diz TV

(Foto: Reuters / Maxim Shemetov)


O negócio entre Manchester United e Arsenal pela ida de Alexis Sánchez aos Red Devils pode ter ganho novos contornos. De acordo com fontes da “Sky Sports”, a transferência envolvendo o chileno seria uma troca simples pelo meia armênio Mkhitaryan, sem qualquer valor adicional.

O modelo é diferente do noticiado anteriormente pela imprensa inglesa. Na última quinta-feira (11), foi divulgada uma proposta de 25 milhões de libras (R$ 109 milhões) e o meia como contrapeso. Na ocasião, a ida de Sánchez para o Manchester City já parecia bastante provável, mas o valor oferecido pelos Red Devils mudou os rumos da negociação.

Diante da proposta anterior do United, a "BBC” publicou na segunda-feira (14) que o City havia desistido da contratação do chileno. A diretoria do clube inglês teria chegado à conclusão de que o valor oferecido pelo time de José Mourinho era alto demais – antes, o Manchester City havia feito proposta de 20 milhões de libras.

Com custos ou não, a negociação entre United e Arsenal ainda depende de um fator importante: a vontade do próprio Mkhitaryan. Em publicação da “BBC” feita nesta terça-feira, entende-se que os valores salariais entre Sánchez e os Red Devils já estão acertados. No entanto, o armênio ainda não tem qualquer tipo de acordo com os Gunners.

Nenhuma das duas equipes está interessada em concretizar o negócio sem envolver Mkhitaryan, mas o meia, que tem uma “filosofia de futebol diferente de José Mourinho”, como descreve a “BBC”, está analisando todas as suas possibilidades e não tem pressa de fechar negócio. O mercado fecha no fim de janeiro e, caso Sánchez não seja negociado, poderá sair de graça e sem a necessidade de trocar jogadores no fim da temporada.

Quem também se pronunciou foi o famoso empresário Mino Raiola, que cuida da carreira de Mkhitaryan. O italiano afirmou que “Sánchez é parte do negócio de Mkhitaryan, e não o contrário”. Depois, em entrevista ao “The Times”, disse que o United não vai comprar o atacante chileno, a não ser que o armênio acerte com os Gunners.

Globo Esporte