domingo, 4 de fevereiro de 2018

Em casa, Palmeiras vence o Santos e segue como único 100% no Paulistão

(Foto: Reprodução)


O Palmeiras segue nadando de braçada no Paulistão. Na tarde deste domingo, em sua arena, o Verdão venceu seu primeiro clássico no ano, contra o Santos, por 2 a 1, e se manteve como único time 100% no Paulistão. Os gols do Verdão saíram no início dos dois tempos: Antônio Carlos abriu o placar de cabeça, e Borja ampliou em belo chute na entrada da área. Renato descontou de cabeça, e o Santos chegou a esboçar uma reação. Mas o Palmeiras soube controlar bem o jogo e segurar a vitória. No final, Gustavo Scarpa fez sua estreia, substituindo Lucas Lima, em mais uma demonstração da qualidade do elenco palmeirense.


Com a vitória, o Palmeiras vai a 15 pontos, disparado na liderança do Grupo C. O Santos permanece na ponta do Grupo D, com sete pontos. Os dois times jogarão no interior no sábado de Carnaval: o Santos encara a Ferroviária em Araraquara às 16h30, e o Palmeiras pega o Mirassol às 19h.

O Palmeiras abriu o placar logo no segundo minuto de jogo, num escanteio cobrado por Dudu em que Antônio Carlos ganhou no alto de David Braz e cabeceou sem chances para Vanderlei. Na comemoração, o zagueiro palmeirense chorou de alegria. Três minutos depois, Lucas Lima, de falta, mandou na trave. Demorou até o Santos conseguir equilibrar o jogo. Jailson fez duas grandes defesas, a mais impressionante delas numa cabeçada de Sasha. Ainda assim, faltava qualidade ao Santos para conseguir chegar ao empate. O Palmeiras recuou, deixou o rival com a bola e passou a jogar nos contra-ataques. Sem sucesso. Ainda sobre o primeiro tempo, destaque para uma solada de Copete em Felipe Melo e para a irritação de Lucas Lima, que levou amarelo por falta em Vecchio e, na sequência, fez outras duas faltas consideradas "bobas" pelo comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho.

O Palmeiras ampliou aos quatro minutos do segundo tempo, em jogada iniciada e finalizada por Borja, com chute colocado da entrada da área, após participação de Willian. O Santos diminuiu com Renato, aos 17, numa jogada confusa: após escanteio da esquerda do ataque, a bola chegou a sair, mas o árbitro Flávio Rodrigues de Souza deu continuidade ao lance e, em novo cruzamento para a área, o camisa 8 santista desviou de cabeça. Com o garoto Rodrygo, de 17 anos, o Santos até esboçou uma recuperação, mas o Palmeiras soube controlar o jogo, principalmente com a força de seu banco: entraram Bruno Henrique, Keno e o estreante Gustavo Scarpa nos lugares de Tchê Tchê, Dudu e Lucas Lima.

No primeiro minuto contra o ex-time, Lucas Lima bateu mal um escanteio – no seguinte, cobrado por Dudu, o Palmeiras abriu o placar. Aos 6, o meia protagonizou seu lance mais perigoso: em batida de falta da ponta direita, encobriu Vanderlei e acertou a trave. Aos 25, por falta em Vecchio, ele tomou um cartão amarelo.

No segundo tempo, Lucas Lima deu uma sumida. Nas poucas vezes em que recebeu a bola, não conseguiu dar sequência às jogadas. Aos 34 minutos, cruzou muito mal na área uma falta pela lateral direita. Aos 40 – com duas faltas cometidas e duas recebidas, além de dois passes errados –, ele saiu para a estreia de Gustavo Scarpa.

A diretoria do Santos se reuniu, antes do jogo, com representantes do Spartak Moscou, da Rússia, interessados no zagueiro Lucas Veríssimo. A venda está perto de ser concretizada.

Globo Esporte