quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Federação destina verba para Mogi Mirim e evita novo WO no Campeonato Brasileiro

(Foto: Reprodução)


Por Redação Blog do Esporte


Para evitar um novo WO na série C do Campeonato Brasileiro e possível exclusão no campeonato, a Federação Paulista de Futebol (FPF) vai antecipar as cotas de direito de imagens de 2018 para a equipe do Mogi Mirim. O dinheiro será destinado para pagar parte do salário dos jogadores, que está atrasado há mais de sete meses.

Uma reunião nesta quinta-feira (17), na sede da FPF, selou o acordo firmado. No encontro, jogadores do Mogi Mirim, o vice-presidente da Federação, Mauro Silva, e um representante do Sindicato dos Atletas acompanharam o desfecho do pedido. Os atletas se comprometeram a completar os últimos quatro jogos do clube na terceira divisão nacional.

No entanto, o clima ainda é pesado no Mogi. O meia Cristian teve o contrato rescindido no clube, mas esteve presente no Estádio Vail Chaves na quarta-feira (16), em reunião do presidente Luiz Henrique Oliveira com o elenco. O dirigente teve uma discussão acalorada com o meia de 38 anos  e precisou ser contido para não agredir o representante do grupo, que veio a público explicar a situação da equipe paulista.

Caso não entrem em campo na próxima rodada, o Sapão pode ser punido pelo STJD e, consequentemente, excluído da competição, o que mudaria por completo a classificação do grupo B do nacional. Segundo a CBF, os pontos conquistados contra o Mogi seriam retirados, o que mudaria o G4, além da zona de rebaixamento.

Ônibus está “abandonado” em posto na beira de rodovia

 (Foto: Arquivo pessoal)

Uma das soluções encontradas pela diretoria do Mogi era vender o ônibus oficial da equipe. A primeira tentativa foi expor o veículo em Guarulhos há três semanas. Sem sucesso, a segunda opção foi colocá-lo em um posto de gasolina na beira da Rodovia dos Bandeirantes, na altura de Jundiaí.

A foto foi feita pelo vereador Geraldo Bertanha, que trabalhou como assessor de imprensa do Mogi Mirim durante a gestão de Rivaldo. Entretanto, o ônibus está há dias no local, aberto e sem proteção e nenhum representante do clube apareceu no logo desde então.