quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Jô marca no fim, e Corinthians vence a Chapecoense na Arena Condá

(Foto: Reprodução)


Não foi um grande jogo, mas o Corinthians mostrou os motivos de ser o líder disparado o grande candidato ao título brasileiro. Se o futebol vistoso dos últimos jogos não apareceu, o Timão ao menos foi eficiente para marcar no fim e vencer a Chapecoense por 1 a 0, nesta quarta-feira, na Arena Condá, em partida adiada da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Jô marcou o gol 500 desta edição do torneio.

Derrotado pelo Vitória na rodada passada, o Corinthians sobe para 50 pontos volta a abrir dez de vantagem para o Grêmio, segundo colocado. A Chapecoense, que bateu o Palmeiras no domingo, perde a oportunidade de ganhar fôlego na luta contra o rebaixamento. O time aparece em 15º lugar, com 25 pontos, apenas dois acima do grupo dos quatro últimos. 

O Corinthians teve muita dificuldade para vencer. A equipe de Carille sofreu para dar velocidade ao jogo e fez pouco no primeiro tempo. O árbitro, corretamente, anulou o gol de Rodriguinho - marcou toque de mão. O Timão só melhorou nos minutos finais do jogo. Clayson e Romero desperdiçaram boas chances. Aos 44, Jô, com um leve desvio de pé direito, assegurou o triunfo que levou o clube aos 50 pontos na tabela.

A Chapecoense cada vez mais se mostra consistente defensivamente. Foram poucos momentos de sustos até o time se abrir na metade do segundo tempo e permitir que o adversário melhorasse. O setor ofensivo, porém, carece de pontaria e, principalmente, criatividade. Apesar da boa atuação, Cássio foi pouco exigido por conta da falta de direção da maioria das finalizações.

Os jogadores do Corinthians reclamaram de um gol anulado no primeiro tempo. Rodriguinho marcou, mas antes a bola bateu no braço dele (assista). O árbitro Paulo Roberto Alves Júnior invalidou o lance e irritou os alvinegros. Jô foi um deles, levou cartão amarelo e não joga contra o Atlético-GO.

Apesar de a Chapecoense ter mais do dobro das finalizações (13 a 6), o Corinthians é quem realmente levou perigo. Foram quatro chances reais de gol contra apenas duas dos catarinenses. A equipe de Vinícius Eutrópio errou nada menos que 45 passes, bem mais que os 31 do Timão – Luiz Antônio foi quem falhou neste quesito, com nove. Os paulistas voltaram a fazer poucas faltas, somente nove, contra 13 dos alviverdes. 

Assim que o árbitro apitou o fim da partida, a torcida do Corinthians presente na Arena Condá passou a gritar "é campeão". Afinal, são dez pontos de vantagem para o Grêmio. Mas, na entrevista, coletiva o técnico Fábio Carille tratou de conter a empolgação.

Na próxima rodada, a Chapecoense faz o clássico estadual contra o Avaí, domingo, às 19h, na Ressacada, em Florianópolis. O Corinthians recebe o lanterna Atlético-GO, sábado, às 19h, em Itaquera. 

Globo Esporte