quarta-feira, 23 de maio de 2018

Em sua quarta Copa, Mascherano admite : "Está claro que para mim é a última chance"

 (Foto: David Fernández/EFE)


Aos 33 anos, Javier Mascherano é um dos jogadores mais importantes da história da Argentina. Na Rússia, vai jogar a quarta Copa do Mundo. Esteve na Alemanha (2006), África do Sul (2010) e no Brasil (2014). Só ele, Messi e Maradona poderão falar que jogaram quatro Mundiais com a camisa albiceleste. E ele tem noção de que vai parar por aí.

Masche é o segundo jogador a vestir mais vezes a camisa da seleção da Argentina, 143 vezes. Está a dois jogos de superar Javier Zanetti, que tem 145 partidas disputadas. Jefecito deve superar Zanetti na Copa da Rússia. E muito mais que bater essa marca, Mascherano sabe que essa é a última oportunidade de ser campeão.

A Argentina perdeu três finais consecutivas: a Copa de 2014 para a Alemanha e duas Copas Américas para o Chile. Mascherano sabe que o momento vivido pela Argentina não é dos melhores, refletido na dura classificação para o Mundial da Rússia.

– Agora isso não implica que a Argentina não pode ser candidata. Isso não implica que a Argentina não possa ser competitiva porque está claro que durante esses últimos anos a Argentina muitas vezes chegou em condições desfavoráveis contra grandes rivais.

Um dos jogadores mais experientes do elenco, Mascherano comentou a lesão do goleiro Sérgio Romero. O jogador do Manchester United disputaria a terceira Copa do Mundo, mas foi cortado por Jorge Sampaoli por uma lesão no joelho. Nahuel Guzman, goleiro do Tigres do México, foi chamado para o lugar do Romero.

– Logicamente é uma baixa muito sentida para nós. Não somente no nível futebolístico, mas também no humano. Chiquito é um goleiro que praticamente está 10 anos sendo titular da seleção Argentina. É um dos jogadores com mais partidas na história da seleção. Lamentavelmente temos que sofrer sua baixa.

A Argentina segue treinando e confirmou o horário do amistoso contra o Haiti: às 20h (de Brasília), em La Bombonera, no dia 27 de maio. Depois, os argentinos embarcam para Barcelona, onde encerrarão a preparação para o Mundial antes da viagem à Rússia. No dia 9 de junho, a Argentina encara Israel, no último teste antes da estreia contra a Islândia no dia 16 de junho. A seleção de Messi ainda enfrenta Croácia e Nigéria na primeira fase, pelo Grupo D.

Globo Esporte