domingo, 27 de maio de 2018

Operário-PR vence de virada, volta ao G-4 e encerra invencibilidade do Botafogo-SP

(Foto: José Tramontin/ OFEC)


O Operário-PR conseguiu se reabilitar na Série C do Brasileiro em grande estilo. Depois de levar 4 a 0 do Cuiabá, o Fantasma fez 3 a 1 no Botafogo-SP, na tarde deste domingo, no Germano Krüger, em Ponta Grossa, e assumiu a vice-liderança no Grupo 2 do nacional, com 13 pontos. De quebra, ainda derrubou o último invicto do campeonato.


O Bota marcou primeiro, aos oito minutos, em cobrança de pênalti do atacante Jheimy. Mas a virada do Operário aconteceu ainda na etapa inicial. Aos 25, com Lucas Batatinha, e aos 41 com o centroavante Schumacher, que fechou a conta no segundo tempo com um gol aos 25 minutos.

Com apelido de piloto campeão de Fórmula 1, o centroavante Schumacher atormentou e deu dor de cabeça ao Botafogo, literalmente. Com duas cabeçadas certeiras, o jogador do Fantasma fez seus dois primeiros gols na Série C e ajudou o Operário a se reabilitar na competição.

O Botafogo, até então com três vitórias e três empates, era o último invicto na Série C. Diante do Operário, o Tricolor foi irreconhecível e levou 3 a 1.

As três mudanças feitas por Léo Condé surtiram o efeito contrário ao pretendido. Por opção do técnico, Tiago Cardoso voltou ao gol no lugar de João Lucas, e, na frente, Pimentinha foi sacado para dar entrada a Élder Santana. Embora Cardoso não tenha falhado nos gols sofridos, o atacante Élder não conseguiu levar a bola à frente como homem de recomposição de meio campo e nem ajudou o centroavante Jheimy. No segundo tempo, com pouca efetividade no jogo, foi sacado para a entrada de Tchô.

Na única mudança forçada que precisou fazer antes da partida, Condé optou por Gilberto no lugar do machucado Plínio. O zagueiro até foi bem no primeiro tempo, mas sofreu com a falta de ritmo na etapa final e ainda terminou o jogo com câimbras.

A vitória sobre o Bota levou o Operário aos 13 pontos e à segunda colocação no Grupo 2. O Fantasma está empatado com o Cuiabá, mas leva desvantagem no saldo de gols (3 contra 1).

O Botafogo caiu uma posição com a derrota no Paraná. O Tricolor agora é o terceiro colocado, com 12 pontos. Apesar do revés, conseguiu se manter no G-4 do Grupo 2.

A oitava rodada da Série C está prevista para o próximo fim de semana. No sábado, o Operário visita o Bragantino, às 16h, em Bragança Paulista. O Botafogo entra em campo no domingo, às 15h, para enfrentar o Ypiranga-RS, no Colosso da Lagoa.

O Operário teve mais posse de bola em toda a primeira etapa, mas não conseguiu, num primeiro momento, transformar o domínio em gol. O Bota aproveitou um erro do zagueiro Sosa, que colocou a mão na bola dentro da área e provocou uma penalidade, bem batida por Jheimy, aos oito minutos de jogo.

O Pantera se fechou e tinha no zagueiro Gilberto sua melhor figura no jogo, mas a pressão mais intensa do Fantasma resultou na mudança do placar em favor do time paranaense. Aos 25, o atacante Lucas Batatinha empatou em um belo chute. Aos 41 aconteceu a virada, em um cabeceio do centroavante Schumacher após jogada de Cleyton pela esquerda.

Pela desvantagem no placar, o Botafogo iniciou a etapa no campo de ataque. Mas chance efetiva de empatar, apenas uma, com Jheimy, que errou feio a finalização. O ímpeto botafoguense diminuiu em compasso com o andamento do relógio.

E tudo ficou mais fácil para o Operário a partir dos 25 minutos, quando Schumacher, bem posicionado, fez seu segundo gol no jogo e o terceiro do Fantasma. Bem postado na defesa, o time conseguiu neutralizar todas as investidas do rival paulista e garantiu sua reabilitação na Série C do Brasileiro.

Globo Esporte