terça-feira, 26 de setembro de 2017

Galo anuncia Oswaldo de Oliveira; técnico é esperado em BH e comanda treino à tarde

 (Foto: Diego Ribeiro)


O Atlético-MG já tem o escolhido para tentar salvar a temporada 2017. Nesta terça-feira, o clube anunciou, em uma publicação em rede social, a contratação do técnico Oswaldo de Oliveira para comandar o time até o final deste ano e evitar o rebaixamento - o tempo de duração do contrato não foi confirmado oficialmente. Ele está a caminho de Belo Horizonte e comanda o treino à tarde na Cidade do Galo. A nova comissão técnica terá novos integrantes, além do treinador, já que Diogo Giacomini voltou para a base.

A negociação entre a diretoria atleticana e o treinador foi rápida, com a questão da duração de contrato sendo bastante analisada pelas duas partes. Oswaldo de Oliveira tem 66 anos e comandará o Atlético-MG pela primeira vez na carreira. Os dois últimos trabalhos do técnico no Brasil foram em 2016, quando comandou o Sport entre abril e outubro, e o Corinthians, entre outubro e dezembro, sendo demitido pelo clube paulista. Neste ano, treinou o Al-Arabi, do Catar, até o mês de abril.

O principal objetivo de Oswaldo de Oliveira no Atlético-MG é evitar o rebaixamento. Atualmente, o Galo ocupa a 11ª posição, com 31 pontos - três a mais que o primeiro time na zona de rebaixamento. Colocar o time no G-6 e garantir uma vaga na Libertadores seria um milagre no atual momento do clube, que não consegue vencer jogando no Horto e tem a segunda pior campanha como mandante.

Carreira

O maior título da carreira de Oswaldo de Oliveira foi o Mundial de Clubes de 2000, sob o comando do Corinthians. Também no Timão, conquistou o Campeonato Paulista e o Brasileiro de 1999 - este último, inclusive, contra o Atlético-MG. Pelo São Paulo, foi campeão do Supercampeonato Paulista de 2002. À frente do Kashima Antlers, levantou os troféus do Campeonato Japonês (2007, 2008 e 2009), da Copa do Imperador (2007 e 2010), da Supercopa Japonesa (2009 e 2010) e da Copa da Liga Japonesa (2011). Com o Botafogo, ganhou o Campeonato Carioca de 2013.

O último clube de Oswaldo foi o Al-Arabi, do Catar, único time que comandou em 2017. Já no Brasil, foi o Corinthians, no fim de 2016. Porém, a passagem foi meteórica: apenas nove jogos, sendo duas vitórias, quatro empates e três derrotas. Nesse período, o clube paulista caiu nas quartas de final da Copa do Brasil, para o Cruzeiro, e terminou o Brasileirão em sétimo lugar – fora do grupo da Libertadores.

Terceiro técnico em 2017

Rogério Micale foi demitido do Atlético-MG depois da derrota para o Vitória no Independência, por 3 a 1, pela 25ª rodada do Brasileiro. Após o jogo, toda a diretoria do clube se reuniu nos vestiários do estádio. O presidente Daniel Nepomuceno foi até a sala de imprensa e fez o comunicado.

Micale assumiu o Galo depois da demissão de Roger Machado, que também não conseguiu os resultados desejados pela diretoria. Com pouca experiência em times profissionais, chegou ao clube credenciado pelos trabalhos nas categorias de base do Galo e pela conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Ficou apenas dois meses à frente do Atlético-MG.

Foram 13 partidas, com cinco vitórias, três empates e cinco derrotas. Sob o comando de Micale, o Galo foi eliminado pelo Jorge Wilstermann, da Bolívia, nas oitavas de final da Copa Libertadores, principal objetivo da temporada. Um empate sem gols no Mineirão selou a desclassificação do time, que já vinha de eliminação na Copa do Brasil, para o Botafogo.

Desde que Daniel Nepomuceno assumiu a presidência do Atlético-MG, em 2015, cinco técnicos já passaram pelo clube: Levir Culpi (2015), Diego Aguirre e Marcelo Oliveira (2016), Roger Machado e Rogério Micale (2017).

Globo Esporte