sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Gol impedido, falha de goleiro e placar de 2003: Fla e Cruzeiro empatam no Maraca

(Foto: Reprodução)


Ficou tudo para o jogo da volta, em Belo Horizonte. Em um Maracanã lotado, na noite desta quarta-feira, Flamengo e Cruzeiro empataram nos primeiros 90 minutos da final da Copa do Brasil. O 1 a 1 - mesmo placar da decisão entre os times de 2003 - começou a ser construído por Paquetá, em gol irregular, e foi determinado por Arrascaeta, após falha do goleiro Thiago.

O jogo da volta, no Mineirão, será no dia 27 de setembro, às 21h45 (de Brasília). Quem vencer, será o campeão. Nova igualdade leva a decisão aos pênaltis. Não há o critério de desempate por gol fora de casa.

Muito disputado, pouco empolgante. A primeira parte da decisão deixou a desejar em qualidade. Depois de equilibrar o começo, o Cruzeiro abusou da postura defensiva. Tanto que, nas oportunidades que teve o domínio da bola, parecia não saber o que fazer com ela. Thiago, substituto de Muralha, foi mero espectador. Mesmo com maior volume (63% de posse), o Flamengo, mesmo empurrado pela torcida, criou apenas duas chances. Em dois cruzamentos, as cabeçadas de Arão e Berrío foram defendidas por Fábio. A ausência do suspenso Guerrero diminuiu o poder de fogo. Paquetá foi bem marcado.

O jogo estava morno. Até Thiago salvar o Flamengo, em finalização de Alisson, após cruzamento de Diogo Barbosa. A primeira chance da Raposa no jogo. Rueda, então, decidiu arriscar: tirou Rodnei e colocou Vinicius Junior. Pará passou a ser lateral pela direita, Everton fez o mesmo na esquerda. Abriu o time ao trocar Márcio Araújo por Cuéllar. Houve pressão. Arão exigiu defesa de Fábio. Até que Paquetá transformou a superioridade em gol. Após cobrança de escanteio, houve rebote. Réver chutou, Arão desviou e o goleiro fez milagre. A bola sobrou, e Paquetá marcou. O volante, porém, estava impedido. Gol irregular, na opinião de Arnaldo Cezar Coelho, comentarista da TV Globo. A vantagem poderia ter sido ampliada em outra boa jogada de Berrío, mas... O empate saiu em falha de Thiago. Hudson chutou de fora da área, o goleiro rebateu. Arrascaeta, livre, só empurrou para o gol.

Cinco jogadores começaram o confronto pendurados. Rafael Sobis levou amarelo e está fora do jogo em Belo Horizonte. Terá de cumprir suspensão.

Se o clima entre torcedores de Flamengo e Cruzeiro foi de cordialidade durante o dia, houve confusão envolvendo rubro-negros na chegada e dentro do Maracanã. Invasão por diversos portões, briga entre organizadas nas ruas do entorno e muitos torcedores pulando as grades de separação de setores mancharam a final. A Polícia Militar teve de intervir com gás de pimenta e balas de borracha.

Globo Esporte