quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Rodriguinho é retrato de fase irregular do Corinthians; meia recebe apoio

 (Foto: Reuters)


A oscilação do Corinthians se confunde com a atual fase de Rodriguinho. Expulso depois de menos de dois minutos em campo no empate sem gols com o Racing, nesta quarta-feira, que eliminou a equipe da Copa Sul-Americana, o jogador não escondeu a frustração.

Cabisbaixo, Rodriguinho deixou o estádio Presidente Perón, em Avellaneda, em silêncio. Nos vestiários, pediu desculpas aos companheiros pela expulsão e recebeu apoio imediato. Ninguém o criticou ou condenou pelo lance.

– O Rodriguinho ficou chateado, pediu desculpas, deu uma entrada dura. Agora é pensar no São Paulo, ganhar e prosseguir com uma boa campanha no Brasileiro – afirmou o diretor de futebol Flávio Adauto.

Rodriguinho tem oscilado junto com a equipe desde a vitória por 3 a 1 sobre o Sport, no início de agosto, pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão. Naquele, dia o meia fez um golaço de fora da área, jogou muito e saiu ovacionado.

Desde então, ele e o Corinthians tiveram altos e baixos. Em sete jogos desde então, entre Brasileiro e Sul-Americana, a equipe conseguiu apenas duas vitórias, sobre Chapecoense e Vasco, três derrotas e dois empates, ambos contra o Racing. São apenas três gols marcados no período, dois de Jô e um de Maycon.

O desgaste da temporada contribui para a queda de rendimento de Rodriguinho, já que o meia foi um dos mais assíduos em 2017 e até corria o risco de ter alguma lesão muscular. Por isso, começou no banco de reservas contra o Racing. São 45 jogos e 11 gols no ano.

O meia, por enquanto, não corre risco de ser sacado da equipe de Fábio Carille. O técnico conversou com ele logo após a partida, disse que o pedido de desculpas não era necessário e tentou voltar seu foco rapidamente para o clássico do próximo domingo contra o São Paulo, às 11h, de Brasília, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Com a oscilação, porém, o objetivo de integrar a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2018 fica mais distante. Convocado pela última vez em maio, para amistosos contra Austrália e Argentina, Rodriguinho não foi lembrado nas listas recentes. Inclusive na última, divulgada semana passada, para os jogos contra Bolívia e Chile, pelas Eliminatórias.

Sem a Sul-Americana, Rodriguinho e Corinthians se concentram 100% na competição nacional. O Timão é líder disparado, com 53 pontos, dez a mais do que o vice-líder Grêmio.

Globo Esporte