sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Só resta a luta contra o Z-4: derrotas para o Fla ditam o ano de decepções do Flu

(Foto: RUDY TRINDADE/FRAMEPHOTO)


A esperança após estar vencendo por 3 a 1 tornou a eliminação ainda mais dolorida para a torcida tricolor. Para piorar, o adeus da Copa Sul-Americana decretou outra decepção diante do Flamengo em 2017. Em oito jogos contra o rival, nenhuma vitória, duas eliminações e um vice-campeonato. Um ano sem títulos do Fluminense e que pode ser resumido pelas frustrações diante do Rubro-Negro.

Fora da briga em todas as competições que tinha para disputar, resta ao Flu apenas terminar o Campeonato Brasileiro. E a equipe do técnico Abel Braga tem sete rodadas para evitar uma decepção ainda maior: o rebaixamento. Apenas quatro pontos separam o Tricolor do Z-4. No sábado, o adversário será o Botafogo, às 19h (de Brasília), no Nilton Santos.

- A Sul-Americana já passou. Agora é levantar a cabeça, pensar no Brasileiro, uma competição muito difícil. O Botafogo vem forte, um dos melhores do segundo turno, está muito compacto, competitivo. Temos que lutar, batalhar para conquistar nossos objetivos - frisou Lucas.

Vice no estadual, eliminado na Sul-Americana

A diretoria tricolor nunca escondeu que 2017 seria um ano de dificuldades financeiras e poucas contratações. Mas o saldo da temporada dentro de campo é negativo. E as duas grandes decepções até aqui aconteceram contra o Flamengo, um de seus principais rivais, o que só aumenta a frustração dos tricolores.

O incômodo entre os torcedores é grande. O único sopro de alegria foi na final da Taça Guanabara, um título que pouco vale e que foi conquistado nos pênaltis. Dos oito Fla-Flus do ano, o Tricolor abriu o placar em seis e não conseguiu segurar a vitória em nenhum deles (reveja todos os gols no vídeo abaixo). Em cinco, o empate veio depois dos 30 minutos do segundo tempo.

Foi assim no segundo jogo da final do Campeonato Carioca (vencia por 1 a 0) e na partida decisiva pelas quartas de final da Sul-Americana (chegou a abrir 3 a 1). Na hora da decisão, o Flu não soube vencer.

Após a eliminação da ultima quarta-feira, o atacante Henrique Dourado se disse envergonhado. Abel se mostrou irritado, mas orgulhoso do elenco. O treinador só não conseguiu explicar a a marca desse Flu 2017: a sequência de insucessos contra o Fla.

- Toda vez eles empatam no final. Não tem muito o que explicar. Perdemos uma bola no primeiro gol. Perdemos no segundo que nem vi. O terceiro uma falta que não foi, ainda mais pelo tipo de jogo. E só quatro minutos de acréscimos com seis substituições... Mais uma vez eles conseguiram empatar com a gente - disse.

As duas principais chances de título no ano morreram diante do Flamengo. Por mais que o Flu tenha conseguido equilibrar os clássicos contra um adversário com mais recursos e opções no elenco, o final foi o mesmo nas duas decisões. Na Copa do Brasil, a eliminação veio contra o Grêmio nas oitavas de final. Na Primeira Liga, a equipe reserva caiu para o Londrina na semifinal.

Evitar o rebaixamento é o que resta. É o mínimo para que um ano de frustrações não termine em tragédia.

Globo Esporte