quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Estar atento ao coração é fundamental durante atividades físicas

Para muitas pessoas, a maior preocupação durante a prática de qualquer exercício é o condicionamento físico. Embora seja importante, a saúde do coração precisa ser priorizada. Por meio de equipamentos específicos, é possível identificar eventuais alterações no batimento cardíaco, verificar se a atividade está exigindo muito do organismo e, consequentemente, prevenir eventuais lesões articulares e musculares.


Para o cirurgião cardiovascular e coordenador do Serviço de Cardiologia do Hospital Santa Catarina (SP), Diego Felipe Gaia, há três importantes indicadores que podem ser observados ao 'olhar o coração' durante qualquer atividade, seja corrida, natação, bicicleta ou até mesmo nas academias:

  1. A medição dos batimentos cardíacos permite estabelecer parâmetros de segurança durante a atividade;
  2. Conhecer a zona de frequência cardíaca (FC), que revela se a intensidade da atividade está adequada;
  3. Evitar o desgaste exagerado dos músculos e articulações, já que pode ser sinal de cansaço caso os batimentos estejam altos.


Identificar a frequência cardíaca é vital para desempenho

O médico esclarece que "o corpo possui um limite e, ao desrespeitá-lo, o custo pode ser irreversível. Lesões musculares e articulares são graves, mas trazer riscos à saúde do coração pode ser fatal. Por isso, seja para exercícios ou para o dia a dia, é importante saber calcular a Frequência Cardíaca Máxima (FCM), que é o número máximo de batimentos que o coração pode suportar por minuto".

"Uma fórmula muito utilizada é subtrair a sua idade do número 220. O resultado representa o número máximo que o coração pode bater por minuto". Doutor Diego pondera, entretanto, que "cada organismo reage de uma maneira e, antes de praticar qualquer atividade física, o recomendado é que a pessoa consulte um especialista".