Pular para o conteúdo principal

Brasil garante mais uma vaga para as Olimpíadas na canoagem

(Foto: Balint Vekassy/ICF)


O Brasil tem mais uma vaga para as Olimpíadas de Tóquio. Na canoagem velocidade, o país carimbou o passaporte para disputar a prova de K-1 1000m, que é o caiaque individual na distância de mil metros. Com o Pré-Olímpico continental cancelado devido a pandemia, seria disputado no Brasil, a Federação Internacional distribuiu as vagas levando em conta os resultados de 2019.

Assim, o Brasil chega a um total de 209 classificados para as Olimpíadas na soma de todas as modalidades, com a expectativa desse número se aproximar de 270 nas próximas semanas, com uma série de Pré-Olímpicos.

A entidade divulgou que os melhores resultados entre os atletas do continente no Campeonato Mundial de 2019, realizado na Hungria, decidiria os classificados para Tóquio. Vagner Souta foi eliminado nas eliminatórias, mas ainda assim fez a melhor marca entre os atletas das Américas. Importante falar que, neste momento, a vaga é do país, e a Confederação Brasileira de Canoagem ainda não confirmou o nome do classificado.

Mas não foram só notícias boas para o Brasil. Valdenice do Nascimento, apesar de ter sido a melhor do continente no Mundial de 2019 entre aquelas que não conquistaram a vaga olímpica, não está qualificada. Segundo a Confederação Brasileira, havia a expectativa em obter a cota do C1 Feminino 200 metros também, e a entidade já entrou em contato com a ICF e a Confederação Pan-americana de Canoagem sobre os critérios utilizados nessa escolha.

Globo Esporte

Comentários