sábado, 9 de julho de 2016

Kanaan e Castroneves formam dobradinha brasileira no primeiro treino livre em Iowa

(Foto: IndyCar)


Os pilotos brasileiros chegaram em Iowa com tudo. Tony Kanaan abriu o fim de semana liderando o primeiro treino livre, neste sábado (9), ponteando a tabela de tempos na maior parte do tempo. Logo atrás do piloto da Ganassi veio seu conterrâneo, Helio Castroneves: o piloto do #3 registrou o segundo melhor tempo, destoando da sessão mediana da Penske.

Kanaan foi 0s022 mais veloz do que Castroneves, uma vantagem considerável para um oval tão pequeno como o de Iowa. Josef Newgarden, por sua vez, ficou devendo apenas 0s007 para Helio, suficiente para ser o terceiro mais veloz. Scott Dixon e Simon Pagenaud fecharam o top-5.

A Andretti, com excelente retrospecto em Iowa, começou o final de semana de forma bastante apagada. Ryan Hunter-Reay foi apenas o oitavo melhor, depois de rodar durante uma volta rápida. Alexander Rossi apareceu em 11º, com Marco Andretti em 16º.

 A Penske, bicho papão da temporada, teve um dia inconstante. Castroneves e Pagenaud começaram bem, mas Juan Pablo Montoya foi apenas o décimo, com Will Power em 13º.

A etapa de Iowa da Indy será disputada neste domingo (10).

Saiba como foi o primeiro treino livre da Indy em Iowa

Os primeiros momentos de treino livre não foram lá tão movimentados assim. Ninguém estava registrando voltas muito competitivas, aparentemente apenas testando o equipamento antes de pisar fundo.

Esse aquecimento acabou sendo breve. Mas tão logo voltas rápidas começaram a ser marcadas, a bandeira amarela foi acionada: Mario Andretti rodou  ao iniciar uma volta, causando a primeira intervenção do dia. Quem queria fazer uma série de voltas competitivas precisaria esperar um pouco mais. Paciência.

Tony Kanaan assumiu a ponta tão logo a bandeira verde foi acionada novamente. O tempo de 17s219 era muito competitivo. Tratava-se 0s2 de vantagem sobre Ryan Hunter-Reay e sua promissora Andretti.

Até que Hunter-Reay errou. O piloto do #28 rodou sozinho em sua volta rápida, incidente que exigiu a segunda bandeira amarela do dia e trouxe leves danos ao carro. Em verdade, o americano parecia capaz de regressar à pista sem perder tanto tempo assim.

Com Hunter-Reay de molho, Josef Newgarden levou a segunda posição na tabela de tempos. O jovem, recém recuperado de seu sério acidente no Texas, ficou apenas 0s029 atrás do registro de Kanaan.

Em quarto aparecia Scott Dixon, devendo 0s212 para seu companheiro Kanaan. Max Chilton, vencedor na etapa de Iowa da Lights em 2015, conseguia uma promissora quinta colocação.

Faltando pouco mais de 30 minutos para o fim do TL1, Helio Castroneves começou a colocar as asas para fora: o vice-líder registrou o terceiro melhor tempo do dia, 0s104 atrás de Kanaan. Tratava-se da melhor marca alcançada pela Penske até aqui. Sébastien Bourdais também começou a crescer, aparecendo em quarto na tabela de tempos.

Falando em Castroneves, a Penske como um todo tendia a ser discreta. Enquanto Helio aparecia em terceiro, Will Power aparecia em oitavo, Juan Pablo Montoya era o décimo, e Simon Pagenaud era o 14º.

Restavam 15 minutos para o fim da sessão quando a terceira bandeira amarela foi acionada. O motivo dessa vez foi a presença de detritos na pista.

Já era muito tarde para começar um novo ciclo de voltas rápidas, e ainda teve o fato de que levou quase três minutos para a bandeira verde voltar a ser acionada. Assim, a classificação não sofreu novas alterações significativas.

UOL Esporte