domingo, 3 de julho de 2016

Mercedes se tocam na última volta e Hamilton vence na Áustria

(Foto: F-1/Oficial)


Lewis Hamilton venceu na Áustria com uma última volta fantástica. O inglês, que largou na pole, mas perdeu terreno após a rodada de pit stops, ultrapassou Nico Rosberg a poucos metros do fim, após um toque entre os dois. O alemão levou a pior, terminou a corrida se arrastando e terminou na quarta colocação. Com o resultado a vantagem de Rosberg no campeonato caiu de 24 para 11 pontos.

Tão logo cruzou a linha de chegada, Hamilton se defendeu pelo toque. "Estava do lado de fora e não fui eu quem bateu", disse via rádio.

Max Verstappen, da Red Bull, foi o segundo colocado, e Kimi Raikkonen, da Ferrari, foi o terceiro. Verstappen chegou a liderar a prova, assim como Sebastian Vettel, que teve um pneu furado e bateu.

Entre os brasileiros, Felipe Massa teve um dia ruim, largando do pit lane depois de ter tido de trocar sua asa dianteira e abandonando com poucas voltas para o fim. Felipe Nasr fez uma boa prova, andando por boa parte do tempo dentro da zona de pontuação, e chegou em 13º.

Na largada, Hamilton pulou bem e manteve a ponta, assim como Button, que se aproveitou de uma largada ruim de Nico Hulkenberg para tomar o segundo posto, à frente de Kimi Raikkonen, com o alemão da Force India em quarto após uma boa manobra em cima de Daniel Ricciardo na segunda curva.

O australiano não teve um bom início de prova, perdendo posições para Nico Rosberg e Max Verstappen nas três primeiras voltas. Com os pneus ultramacios se degradando rapidamente, Hulkenberg se tornou uma presa fácil e foi perdendo posições para Vettel e as Red Bull, que estavam com os supermacios.

O pelotão da frente passou as primeiras voltas bastante próximo, pois Button segurava Raikkonen até que o finlandês fez a ultrapassagem na sétima volta. A McLaren também estava sofrendo com o desgaste dos pneus ultramacios e mesmo Hamilton não conseguia abrir muito na ponta.

Na volta 11, Rosberg, que já tinha escalado até o terceiro lugar, depois de ter largado em sexto devido a uma punição pela troca do câmbio, trocou os ultramacios para os macios. O alemão voltou logo atrás de uma briga particular dos brasileiros Massa - que teve de largar dos boxes por um problema em sua asa - e Nasr pelo décimo lugar.

Na ponta, Hamilton surpreendia ao manter um bom ritmo com os ultramacios, enquanto até as Red Bull se viam obrigadas a trocar seus pneus. O inglês entrou apenas na 22ª volta para colocar os pneus macios, em um pit stop lento da Mercedes. Com isso, voltou em quarto, atrás de Rosberg.

(Foto: F1/Oficial)

Lewis Hamilton celebra vitória heróica na Áustria
A parada do líder fez a Ferrari reagir com Raikkonen colocando os macios na 23ª volta. Vettel, contudo, seguiu na pista. A estratégia acabou não sendo a melhor: o alemão teve um estouro em seu supermacio depois de 27 voltas e abandonou, trazendo o Safety Car para a pista.

Após 30 voltas, Rosberg tomou a liderança, com Hamilton em segundo, Verstappen em terceiro e Ricciardo em quarto. Raikkonen, Bottas, Nasr - único que ainda não havia feito seu pit stop - Button, Grosjean e Magnussen completavam o top 10. E Massa ocupava a 11ª colocação.
Nasr ainda protagonizou uma boa briga com Button dentro do top 10 antes de fazer seu único pit stop e cair para a última posição. Com isso, foi Massa que ganhou terreno, subindo para nono.

Na volta 54, a Mercedes surpreendeu ao chamar Hamilton primeiro aos boxes, mesmo que seus pneus fossem mais novos. Porém, a parada do inglês foi mais lenta e não foi possível para que ele voltasse na frente. Além disso, Rosberg colocou os supermacios, mais aderentes que os macios, que foram a opção do companheiro de Mercedes. A diferença foi questionada pelo inglês, que ouviu de seu engenheiro que sua opção era a melhor.

Rosberg ainda teve de ultrapassar Verstappen para voltar à liderança, com Hamilton na sua cola. O inglês, por sua vez, custou mais para superar o holandês e perdeu tempo em relação ao líder.

Na volta 65, Massa abandonou com problemas em sua Williams, assim como Alonso e Hulkenberg. Curiosamente, os três pararam na mesma volta. Enquanto isso, na ponta, Hamilton pressionava fortemente Rosberg na briga pela liderança.

O inglês arriscou tudo na última volta e acabou tocando com o alemão, que ainda assim chegou em quarto, seguido por Daniel Ricciardo, Jenson Button, Romain Grosjean, Carlos Sainz, Valtteri Bottas e a grande surpresa, Pascal Wehrlein, que conquistou seu primeiro ponto na Fórmula 1, pela Manor, que só havia conquistado um top 10 em sua história.

A vitória vem em um bom momento para Hamilton: a décima etapa do campeonato é o GP da Inglaterra, já no próximo final de semana.

Confira classificação final:

1. Lewis Hamilton ING Mercedes-Mercedes 71 voltas 
2. Max Verstappen HOL Red Bull-Renault +5.7s 
3. Kimi Raikkonen FIN Ferrari-Ferrari +6.0s 
4. Nico Rosberg ALE Mercedes-Mercedes +16.7s 
5. Daniel Ricciardo AUS Red Bull-Renault +30.9s 
6. Jenson Button ING McLaren-Honda +37.7s 
7. Romain Grosjean FRA Haas-Ferrari +44.6s 
8. Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso-Ferrari +47.4s 
9. Valtteri Bottas FIN Williams-Mercedes +1 volta 
10. Pascal Wehrlein ALE Manor-Mercedes +1 volta 

11. Esteban Gutierrez MEX Haas-Ferrari +1 volta 
12. Jolyon Palmer ING Renault-Renault +1 volta 
13. Felipe Nasr BRA Sauber-Ferrari +1 volta 
14. Kevin Magnussen DIN Renault-Renault +1 volta 
15. Marcus Ericsson SUE Sauber-Ferrari +1 volta 
16. Rio Haryanto INA Manor-Mercedes +1 volta 
17. Sergio Perez MEX Force India-Mercedes +2 voltas 


Abandonaram
19. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda
20. Nico Hulkenberg ALE Force India-Mercedes
20. Felipe Massa BRA Williams-Mercedes
21. Sebastian Vettel ALE Ferrari-Ferrari
22. Daniil Kvyat RUS Toro Rosso-Ferrari

UOL Esporte