terça-feira, 26 de julho de 2016

Suécia deixa Vila; Belarus diz faltar muito para local ficar habitável

Delegação de Belarus diz que não tem água quente e reclama de entupimento da rede de esgoto (Foto: Comitê Olímpico de Belarus)


As delegações de Belarus e Suécia engrossaram as críticas à estrutura da Vila Olímpica. Em nota, o Comitê de Belarus relatou que falta muito para a área ficar habitável.

“Os apartamentos ainda não têm água quente. O sistema de esgoto está fora de serviço. Pisos, janelas e escadas precisam de limpeza”, informou o Comitê Olímpico de Belarus.

Relatando problemas nas instalações da Vila Olímpica, integrantes da delegação sueca deixaram o local durante a noite de segunda-feira para se hospedarem em hotéis na região da Barra da Tijuca.

Segundo jornais suecos, os integrantes da equipe da Suécia disseram que os apartamentos não estão prontos e relataram entupimentos, vazamentos e problemas no piso e nas trancas das portas.

“Não há água quente em todos os apartamentos. A drenagem não funciona direito. Um grande grupo de trabalhadores está tentando terminar os serviços no interior dos apartamentos. É uma batalha contra o tempo. Acho que vai dar certo”, disse o gerente de operação da delegação da Suécia, Peter Reinebo, ao site sueco Expressen.ne.

O Comitê Organizador da Rio-2016 não se manifestou especificamente sobre o problema com os suecos, mas prometeu a Vila Olímpica perfeita até quinta-feira. Segundo a organização, 12 prédios já estão prontos e testados, e faltam 19 do total de 31.

A Vila Olímpica foi inaugurada no último domingo com polêmica. A delegação da Austrália disse que as instalações estavam inabitáveis e providenciou hospedagem na região.

UOL Esporte