quarta-feira, 13 de julho de 2016

Uma porta a menos para brasileiros? Haas indica que deve manter pilotos

(Foto: Sergio Perez/Reuters)


Quando Romain Grosjean anunciou que trocaria a Lotus pela novata Haas ano passado, muita gente no paddock achou que seria uma manobra arriscada do francês. Afinal, as últimas equipes que tinham começado do zero na Fórmula 1 não tinham tido muito sucesso ou acabaram desaparecendo após algumas temporadas. Porém, os norte-americanos têm feito um grande trabalho, ocupando a oitava colocação no campeonato e, com isso, a Haas passou a ser uma opção atraente no meio do pelotão.

Atualmente, o time tem o próprio Grosjean garantido para o ano que vem, e Esteban Gutierrez declarou, no final de semana do GP da Áustria, que sabe o que vai fazer em 2016. Perguntado pelo UOL Esporte se isso significa que o mexicano continua no time, o chefe Guenther Steiner desconversou.

"Não sei. Nada foi decidido e nem foi conversado. Na verdade, eu conversei especificamente com Gene e ele disse que não vamos falar de pilotos antes que a temporada europeia termine. É uma distração. No final das contas, todos sabemos o que cada um pode fazer, mas precisamos ver, enquanto equipe, o que queremos conquistar enquanto equipe. E também nunca é algo simples, nunca é só uma questão de ligar para alguém e acertar, sempre há negociações. Basicamente, não queremos falar sobre pilotos porque nossas opiniões podem ser mal interpretadas."

Porém, o alemão deu a entender que o time deve apostar na continuidade de seus atuais pilotos. "Acho que todos que estão aqui estão fazendo um bom trabalho. Não temos problemas nem com nosso pessoal do lado técnico, nem com nossos pilotos. Todos estão muito felizes."

Questionado sobre o tipo de piloto que poderia preencher a vaga, especialmente em um ano no qual haverá uma grande mudança de regulamento e a experiência contará muito, Steiner voltou a elogiar Gutierrez.

"Acho que Esteban tem bastante experiência. Ele está no seu terceiro ano: o quanto mais de experiência você quer? Acho que não falta experiência para ele."

UOL Esporte