segunda-feira, 18 de junho de 2018

Kane desencanta em grandes torneios pela Inglaterra e ganha elogios do técnico: "Ele é acima da média"

(Foto: Sergio Perez / Reuters)


Os dois gols marcados na vitória da Inglaterra por 2 a 1 sobre a Tunísia, nesta segunda-feira, em Volgogrado, acabaram com um jejum do centroavante Harry Kane. Principal estrela do futebol inglês nos últimos anos, o jogador ainda não havia marcado em competições da Fifa.


Ele passou em branco no Europeu sub-21, em 2015, e na Eurocopa, em 2016. Mesmo assim, o goleador tem bons números pela seleção. São 15 gols em 25 partidas.

– Nós jogamos muito bem, ainda mais no começo. Sempre estivemos próximos do resultado. Abrimos o placar cedo, tivemos muitas chances, poderíamos ter marcado mais. Estivemos muito próximos do empate também, mas trabalhamos muito para no final conseguir a vitória – afirmou Kane.

O centroavante chegou à Copa no ápice de sua carreira, mas com margem para crescer aos 24 anos: entre um Mundial e outro, ele se tornou um centroavante mais completo, passou a fazer gols de todas as maneiras dentro da área – e às vezes fora dela – e ver seu valor de mercado explodir: hoje, é estimado em R$ 670 milhões.

O bom início na Copa do Mundo é reflexo de uma temporada em alta, quando bateu uma série de recordes: maior artilheiro do mundo (56 gols entre Tottenham e seleção inglesa; Messi teve 54); maior artilheiro em um ano corrido de Premier League (39 gols em 36 jogos em 2017); maior artilheiro do Tottenham na Premier League (108 gols em 153 jogos) e maior número de "hat-tricks" em 2017 (oito, seis deles na Premier League) .

– Ele provavelmente é o jogador que talvez não tenha jogado em grandes jogos no passado, grandes decisões em Liga dos Campeões. Para ele talvez tenha sido mais revelador que para os outros. Mas ele foi muito bem, tem fundamentos de defesa. Ele é acima da média, hoje à noite foi para ele se provar, espero que tenha ajudado ele a sonhar ainda mais – disse o técnico Gareth Southgate.

A Inglaterra volta a jogar no domingo, contra o Panamá, às 9h (de Brasília), pelo Grupo G da Copa do Mundo.

Globo Esporte