terça-feira, 19 de junho de 2018

Senegal vence a Polônia com vacilo de adversário em lance curioso

 (Foto: REUTERS/Christian Hartmann)


A seleção de Senegal é a primeira equipe africana a vencer na Copa do Mundo de 2018. No último jogo da primeira rodada, a equipe senegalesa derrotou a Polônia por 2 a 1, no Estádio do Spartak, em Moscou. Com isso, divide a liderança da chave junto com o Japão em um grupo que ainda conta com a Colômbia, que perdeu pelo mesmo placar. Thiago Cionek (contra) e Niang marcaram, e Krychowiak descontou para os poloneses.

O lance que gerou reclamação por parte dos poloneses aconteceu aos 15 minutos da etapa final, no que pode se chamar de falta de sensibilidade da arbitragem. O camisa 10 polonês, Krychowiak, recuou uma bola, mas Niang, que estava fora de campo sendo atendido pelos médicos, entrou em velocidade em direção à bola, já que acabara de ser autorizado pelo árbitro Nawaf Shukralla (Bahrein). O goleiro Szczesny até que tentou sair, mas era tarde demais. Ele passou pelo camisa 1 e mandou para as redes.

Os dois grandes astros em campo decepcionaram, com atuações apagadas. Robert Lewandowski ficou preso entre as torres gêmeas de Senegal – os zagueiros Koulibaly (1,95m) e Sali Sané (1,96m) e só conseguiu uma finalização, sem perigo, no primeiro tempo. No segundo, seu melhor momento foi quando voltou para buscar jogo, deu uma meia-lua em Koulibaly e foi derrubado por Sané. Na cobrançad a falta, obrigou N'diaye é a fazer grande defesa. Mas foi só.

Do outro lado, Mané também teve atuação discreta. Com a camisa 10 e a faixa de capitão, atuou mais como um técnico dentro de campo – orientando seus companheiros na defesa e no ataque – do que dando trabalho para os zagueiros poloneses. Foi dele o passe para Gueye chutar no lance do primeiro gol. Mas suas arrancadas e dribles, que ajudaram a levar o Liverpool até a final da última Liga dos Campeões da Europa, ficaram guardadas para os próximos jogos de Senegal na Copa.

No primeiro tempo, o jogo ficou tão travado na marcação, com poucas chances, que o gol acabou saindo em um chute que nem ia na direção correta. Em batida de Gana Gueye de fora da área, aos 37 minutos, a bola bateu no brasileiro naturalizado Thiago Cionek e "matou" o goleiro Szczesny, que já tinha ido na direção contrária.

A equipe polonesa ainda descontou e pressionou pelo empate sem sucesso. Aos 40 minutos, em cobrança de falta na área, o camisa 10 Krychowiak subiu livre e cabeceou pra fazer o gol.
Gol da Polônia! Krychowiak cabeceia livre na área e desconta aos 40 do 2º tempo

Globo Esporte