quinta-feira, 5 de julho de 2018

Nº 1 do ranking, Filipinho desbanca rival australiano e garante bicampeonato em J-Bay

(Foto: WSL / Cestari)


O brasileiro Filipe Toledo foi dominante e mostrou sua supremacia nas águas de Jeffreys Bay, na África do Sul. Nesta quinta-feira, o campeão dessa etapa em 2017 conseguiu seu sonhado bicampeonato ao derrotar o australiano Wade Carmichael. Com uma atuação consistente, ele foi ovacionado e muito festejado ao chegar na areia depois de ganhar do calouro da Austrália com somatório de 16,80 (8,50 e 8,30) contra 15,33 (7,33 e 8,00). A bateria foi uma reedição da final da etapa de Saquarema, no Rio de Janeiro, quando Filipinho também derrotou Wade.

- É um sentimento louco. Não podia ser mais especial aqui em J-Bay. Ótimas ondas, uma final contra o Wade Carmichael, que surfou muito bem e de maneira sólida. É um prazer surfar essa onda de novo e obrigado a todos. Tenho que agradecer muito a oportunidade de estar aqui. É sempre todo mundo receptivo aqui. Obrigado pela torcida - comentou Filipinho.

Das etapas na temporada 2018 até agora, o Brasil venceu cinco, duas com Filipe Toledo (Saquarema e J-Bay), duas com Ítalo Ferreira (Bells Beach e Keramas) e uma com Willian Cardoso (Uluwatu). A outra, em Gold Coast, ficou com Julian Wilson, da Austrália. Ao chegar na final em Jeffreys Bay, Filipinnho ultrapassou Wilson no ranking mundial, alcançando a liderança. Gabriel Medina está em terceiro, Ítalo Ferreira caiu para quarto, e Jordy Smith fecha o top-5 da WSL.

A bateria de 40 minutos da final começou devagar. Mas quando chegou a hora, Filipinho deu show. Depois de oito minutos do início da disputa, o brasileiro fez uma descida espetacular, com um reverse, rasgadas e um bonito tubo. A torcida foi à loucura. Carmichael tentou dar o troco na sequência, mas a onda não veio tão limpa, e ele não conseguiu desenvolver. Toledo ganhou 8,5 pela nota, e somando aos 0,50 que já tinha, ficou com 9,00.

Wade não deixou barato ao ver a nota do brasileiro disparar. O brasuca chegava a 15,43 com a nota 8,50 e mais um 6,93 que pegou na sequência. O australiano então conseguiu uma descida bonita para equilibrar mais o confronto. Ele com um floater e conseguiu boas rasgadas, sendo aplaudido por seus torcedores presentes na areia. Ganhou 8,00, ficando com 15,33, pertinho de Filipinho.

O brasileiro, contudo, não sentiu a pressão, seguiu tranquilo na água, dominante, mostrando que vive grande fase na temporada. Em mais uma tentativa, conseguiu trocar seu 6,93 por um 8,30 que elevou seu somatório a 16,80, faltando poucos minutos para o fim.

Wade Carmichael ainda tentou uma última cartada, mas caiu. Filipinho desceu para outra, mas também não completou. Faltando poucos segundos para o término, o australiano foi para o tudo ou nada: até conseguiu uma boa performance, mas arriscou um aéreo no fim e caiu. Os brasileiros cantavam na area, com bandeiras do país, enquanto Toledo, emocionado, celebrava na água.

Top-5 do ranking mundial após J-Bay

1) Filipe Toledo (BRA) - 35,900
2) Julian Wilson (AUS) - 31,960 
3) Gabriel Medina (BRA) - 25,685
4) Ítalo Ferreira (BRA) - 25,415
5) Jordy Smith (AFS) - 21,910

Globo Esporte