terça-feira, 17 de julho de 2018

Thiago Braz faz sua melhor marca no ano, mas fica fora do pódio em Rabat

(Foto: Wagner Carmo/CBAt)


Thiago Braz ainda está longe do atleta que conquistou o ouro olímpico no salto com vaga na Rio 2016. Mas, nesta sexta-feira, deu uma renovada no ânimo. Na nona etapa da Diamond League, em Rabat, no Marrocos, o brasileiro conseguiu a marca de 5,60m, a sua melhor no ano, mas insuficiente para atingir o pódio. Thiago terminou no quinto lugar após falhar na tentativa para 5,80m.

Fazendo grande temporada, o americano Sam Kendricks venceu a prova com a marca de 5,86m. A segunda colocação foi do polonês Pawel Wojciechowski, com 5,80m, seguido de Timur Morgunov, russo que compete sob bandeira neutra.

Durante a semana, Braz conversou com o GloboEsporte.com e revelou a perda de confiança após uma sequência ruim de competições. A cobrança por um bom desempenho tem deixado o atleta angustiado. No início desta semana, o campeão e recordista olímpico da prova na Rio 2016 falou sobre esta pressão que tem sofrido.

- Eu fiquei praticamente um ano sem saltar bem. Querendo ou não, perdi um pouco de confiança. Depois, fui pegando de novo e fiz boas competições em torneios indoor, (em ginásio ou estádio fechado). Mas tive lesões e voltei a perder confiança - afirmou Braz em entrevista ao GloboEsporte.com em Bragança Paulista, nesta segunda-feira.

Núbia fora do pódio no salto triplo

Outra brasileira na etapa de Rabat, Núbia Soares, do salto triplo, também ficou fora do pódio. A atleta chegou até o Marrocos prometendo melhorar seu recorde brasileiro de 14,59m. Ela, porém, acabou falhando em quatro saltos, queimando, e conseguiu apenas um 14,30m como seu melhor salto. Ficou com o quinto lugar. A vitória foi da colombiana Caterine Ibarguen, com 14,96m.

Globo Esporte