quarta-feira, 18 de julho de 2018

Croácia vai doar camisas da seleção para meninos que ficaram presos em caverna

(Foto: Reprodução)


A derrota para a França na decisão da Copa do Mundo não abalou a Croácia. Depois de celebrar a campanha histórica no Mundial, a Federação Croata de Futebol anunciou a doação de camisas da seleção para os doze meninos que ficaram presos em uma caverna da Tailândia.

A ação dos croatas foi elogiada por torcedores nas redes sociais. "De aquecer o coração! Tenho certeza de que as crianças resgatadas da caverna gostaram muito disso", disse um seguidor. "Uma boa notícia do melhor time do mundo, a Croácia", comemorou outro.

Além da Federação Croata, a FIFA também já tinha se manifestado sobre a história dos meninos tailandeses. Gianni Infantino, presidente da organização, chamou os garotos para a final da Copa do Mundo, mas eles não puderam ir, porque ainda estavam em recuperação após o resgate. Depois, a entidade máxima do futebol enviou um novo convite: assistir à premiação que consagrará o melhor jogador do mundo de 2018. Desta vez, as crianças devem estar presentes na cerimônia, no dia 24 de setembro.

Relembre o caso dos meninos tailandeses:

Doze jovens jogadores de uma escolinha de futebol da Tailândia saíram para passear, no dia 23 de junho. Junto com o treinador, Ekkapol "Ake" Chatawong, eles decidiram explorar a caverna de Tham Luang, no distrito de Mae Sai. Contudo, fortes chuvas alagaram o interior da caverna e deixaram os "Javalis Selvagens", como o time da escolinha era conhecido, ilhados, sem conseguir sair.

Após nove dias de buscas, mergulhadores britânicos conseguiram localizar os doze jovens e o treinador. Todos estavam conscientes, mas bastante desnutridos. A partir daí, uma operação de resgate foi planejada.

Depois de 18 dias no interior da caverna, os meninos e "Ake" foram retirados com vida. Eles estão internados, para que se recuperem plenamente, e passam bem. No entanto, durante a operação de resgate, um mergulhador tailandês morreu.

Globo Esporte