sábado, 7 de janeiro de 2017

Chape estuda processar advogados que tentaram enganar vítimas de acidente

(Foto: Reuters/Paulo Whitaker)


A Chapecoense estuda processar os advogados que procuraram os familiares dos jogadores do acidente aéreo, que aconteceu no dia 29 de novembro. Segundo a diretoria jurídica do clube, uma dupla de advogados se apresentou como vinculada ao clube para reivindicar os direitos das vítimas.


"Tiveram esses dois advogados que falaram ser procuradores da Chapecoense e procuraram os familiares das vítimas e os jogadores que ficaram em Chapecó para fazer acerto com o clube. São aproveitadores inescrupulosos, que passam por cima de tudo e todos para conseguir alguma coisa", contou Luiz Antônio Palaoro, o vice-presidente jurídico da Chape.

Além dos familiares das vítimas, os advogados teriam procurado os jogadores que não estavam no avião - Neném, Martinuccio, Nivaldo - para tentar aplicar o golpe. O clube foi avisado justamente pelos atletas.

Na sexta-feira (6 de janeiro), a Chapecoense havia publicado uma nota de repúdio para criticar a dupla de advogados. Segundo o comunicado, "somente estão autorizados a falar juridicamente pela Chapecoense seu vice-presidente jurídico, Luiz Antônio Palaoro, e seus diretores, Luís Sérgio Grochot e Marcelo Zolet."

UOL Esporte