segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Ex-diretor de Grêmio e SP assume projeto em gestão de negócios no futebol

(Foto: Rubens Chiri/saopaulofc;net)


Júnior Chávare deixou o cargo de diretor das categorias de base do Grêmio no fim do ano passado guardando a definição de seu futuro. Trabalharia no futebol, mas não necessariamente com clubes. Nesta segunda-feira (30), ele assumiu como Diretor de Operações e Novos Negócios na K2 Soccer, que trabalha com gestão de negócios em futebol, muito além das quatro linhas. A empresa faz parte do Grupo Baltoro, um grupo de negócios que atua em diversas áreas.


Em contato com a reportagem do UOL Esporte, Chávare se mostrou empolgado. O projeto inicia com a gestão de três clubes, um no Brasil, o Tubarão-SC, um nos Estados Unidos, o Elm City Express, sediado em New Haven, cidade do estado de Connecticut, e um clube na Europa que ainda será definido. 

"Estou muito feliz. Quando saí do Grêmio, fiquei três horas conversando com presidente Romildo (Bolzan Júnior). Disse que até 31 de dezembro nada me tiraria do Grêmio. E tive propostas, ele sabia disso. Mas este projeto me conquistou", disse. 

Mas não será apenas gestão de clubes e atletas de forma empresarial que irá ocorrer sob tutela do Grupo. Com uma de suas sedes na Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina) o grupo quer trabalhar também com formação de profissionais nas mais diversas áreas do esporte. 

"O módulo esportivo tem três clubes, Tubarão, Elm City e um na Europa que não quero marcar a temporada 2018 ou 2019 mas em breve estará fechado. Estamos fazendo o trabalho de pesquisa para saber qual melhor país para desembarcar. Estes clubes serão os catalisadores do projeto. Os ativos (jogadores) e os modelos de gestão, inovação, coisas para implementar no futebol. E daí vem o grande pulo, a Unisul. Nosso escritório dentro da Universidade. Lá já temos 15 cursos lugados ao futebol, começamos com uma central de inteligência, modelos de laboratório para as mais diversas áreas. Monitoramento de jogadores, equipamentos de treinamento, acompanhamento físico, psicológico, educacional, modelos de gestão, exercícios físicos e mentais... É tudo conectado com as inovações que o mundo do futebol apresenta. É o grande diferencial do trabalho", disse. "O carro chefe é o jogador, mas queremos formar profissionais das mais diversas áreas", completou. 

Além do Grêmio, Chávare passou pela base do São Paulo e foi olheiro da Juventus, da Itália, no Brasil. No Tricolor, foi responsável pelas contratações das principais estrelas do atual elenco. Joias como Luan, Walace (que foi para o Hamburgo), Wendell (atualmente no Bayer Leverkusen), Alex Telles (hoje no Porto), Pedro Rocha, Ramiro, Everton, Jaílson, todos passaram por ele. 

Apesar dos convites de outros clubes para gerir o futebol, ele preferiu abraçar o projeto por considerá-lo mais sólido. Longe dos efeitos de eventual mudança de direção nos clubes ou comissão técnica. Até porque são todos geridos pela mesma empresa. 

Chávare comandará a central de inteligência desportiva e novos negócios. A empresa possui sedes em Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Nova Iorque e Londres. 

UOL Esporte