domingo, 15 de janeiro de 2017

Williams fala em 'fazer coisa certa' e cogita liberar Bottas para Mercedes

(Foto: Clive Mason-22.ago.2013/Getty Images)


Valtteri Bottas ficou mais perto de substituir Nico Rosberg como um dos pilotos da Mercedes. Em entrevista para a Autosport neste domingo (15), a vice-chefe da Williams Claire Williams admitiu a possibilidade de liberar o finlandês para a escuderia adversária e afirmou que o desfecho da situação está próximo.


"Nós não queremos impedir um piloto de finalmente ter a chance de correr em um carro que vence corridas e campeonatos. Nós temos que fazer a coisa certa às vezes, mas como uma equipe, nós temos que fazer a coisa certa para os outros 650 empregados que temos na Williams", disse.

A dirigente confirmou que as duas equipes conversam sobre o assunto desde o Natal, ainda sem um acordo. Ela ainda lembrou o que ocorreu em 2015, quando a Ferrari demonstrou interesse por Bottas, mas o finlandês concordou em seguir na equipe que lhe deu a primeira oportunidade na Fórmula 1.

"Todos sabiam que a Ferrari estava atrás de Valtteri, em 2015, nós intervimos e ele continuou conosco", completou Claire.

Um dos especulados para substituir Bottas na Williams é Felipe Massa, que correu pela equipe nos últimos três anos e anunciou sua aposentadoria em setembro. O brasileiro teria ficado tentado a retornar às pistas em 2017.
"Em breve nós faremos um anúncio, porque em pouco tempo estaremos realizando os testes e todos queremos saber quem estará dirigindo para nós", comentou.

Claire Williams ainda afirmou que o fato da escuderia utilizar motores Mercedes não tem influencia na negociação. "Pagamos por nossos motores, pagamos em dia. Então eles não têm o direito de vir para nós e dizer 'vocês precisam liberar o piloto para nós agora'".

UOL Esporte