terça-feira, 4 de abril de 2017

Em 'reencontro', Chapecoense vence Atlético e sai na frente na Recopa Sul-Americana

(Foto: Reprodução)

Por Nicholas Araujo
Chapecó, SC


Após mais de quatro meses do acidente em Medellín, na Colômbia, a Chapecoense 'reencontrou' o Atlético Nacional em mais uma final de uma competição internacional, agora pela Recopa Sul-Americana. Contando com o elenco todo remodelado desde a tragédia em solo colombiano, a Chape venceu por 2 a 1 nesta terça-feira (4) e saiu na frente na decisão do torneio continental.

O jogo proporcionou uma série de celebrações ao povo colombiano e ao Atlético Nacional, que deu todo o apoio ao clube brasileiro após o acidente com o avião da Lamia, em novembro de 2016. Em retribuição, a Arena Condá vestiu a camisa do Atlético e aplaudiu o elenco que esteve em campo.

No jogo, muita disputa pela primeira partida que decidirá o grande campeão da América do Sul. Dona da casa, a Chape foi mais ao ataque e marcou em cima. A insistência deu certo aos 23 minutos, após Bocanegra colocar a mão na bola dentro da área e fazer pênalti. Reinaldo foi para a bola e abriu o placar.

Os colombianos gostaram do jogo no fim do primeiro tempo, mas o goleiro Arthur estava firme no gol. Túlio de Melo chegou a marcar o segundo gol aos 40 minutos, mas o árbitro marcou falta do atacante em cima do goleiro do Nacional.

No segundo tempo, a Chape se soltou mais e viu o Atlético insistir mais no ataque. Rossi foi um dos nomes da partida no ataque da Chape, enquanto Ruiz era acionado pelo lado colombiano. No entanto, o empate veio. Macnelly Torres recebe de Ibargüen, bate com categoria e ainda viu Arthur resvalar na bola, que entrou no canto. Houve aplausos da torcida da Chape após o empate.

Entretanto, o time brasileiro queria a vantagem, mas sofreu com as belas jogadas do Atlético. O jogo equilibrado surpreendeu aos 28 minutos, após cobrança de escanteio de Reinaldo, Luiz Antônio invadiu a área e subiu sozinho de cabeça para colocar a Chape na frente. O volante tinha entrado no segundo tempo no lugar de Douglas Grolli.

Ao fim do jogo, mais homenagens, que começaram ainda na segunda-feira com a chegada da delegação do Atlético a Chapecó, e que se estenderam até o apito final, com queima de fogos e um videoclipe no telão do estádio mostrando a trajetória do time até a Recopa e do elenco que representou o alviverde até o dia 28 de novembro de 2016.

As equipes terão mais de um mês para o segundo jogo. A volta acontece no dia 10 de maio, no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín.

(Foto: EFE)

(Foto: Buda Mendes/Getty Images)