Com gafe na bandeirada, Vettel vence pela 50ª vez na F1 e recupera liderança da tabela

(Foto: Reprodução)


Sebastian Vettel vai se lembrar com muito carinho da corrida deste domingo no Canadá. Depois de fazer a pole position no sábado, o alemão da Ferrari liderou todas as voltas e venceu pela 50ª vez na Fórmula 1. Melhor ainda para Vettel foi que Lewis Hamilton terminou só em quinto, o que lhe permitiu retomar a liderança do campeonato, com apenas um ponto de vantagem (121 a 120).

Pódio do GP do Canadá

A curiosidade foi uma incrível gafe da modelo e ativista canadense Winnie Harlow, que, convidada para agitar a bandeira quadriculada, o fez antes da hora, enquanto Vettel ainda percorria a última volta. Apesar da mancada da amiga pessoal de Lewis Hamilton não ter influenciando o desfecho da corrida, os comissários desportivos invocaram o artigo 43.2 do regulamento e determinaram o resultado final da corrida na 68ª volta, e não nas 70 previstas.

Numa prova sem grandes disputas nas primeiras colocações, Valtteri Bottas terminou em segundo lugar, mesma posição na qual largou, o mesmo acontecendo com Max Verstappen, que terminou em terceiro. Entre os seis primeiros no grid, o único que evoluiu durante a corrida foi Daniel Ricciardo, que pulou para quarto após a rodada de pit stops, e superou Lewis Hamilton e Kimi Raikkonen.

Completaram a zona de pontuação, do sétimo ao décimo lugares, Nico Hulkenberg (Renault), Carlos Sainz (Renault), Esteban Ocon (Force India) e Charles Leclerc (Sauber). Em seu GP de número 300 na Fórmula 1, Fernando Alonso andou a maior parte da corrida em 11º, próximo aos pontos, mas abandonou com problemas no exaustor de sua McLaren.

A próxima corrida, daqui a duas semanas, marca o retorno da França ao calendário da Fórmula 1 depois de dez anos, no circuito de Paul Ricard.

O que você precisa saber sobre o GP do Canadá

- Vettel se tornou o quarto piloto na história da Fórmula 1 a chegar a 50 vitórias. À frente dele na estatística, estão apenas Michael Schumacher (91), Lewis Hamilton (64) e Alain Prost (51).

- Max Verstappen tirou no finalzinho a melhor volta de Sebastian Vettel, impedindo o alemão de fazer o "Grand Chelem", quando alguém larga na pole, faz a volta mais rápida e vence de ponta a ponta.

- Eleito o Melhor Piloto do Dia nas redes sociais da F1, Vettel fez com que a Ferrari quebrasse um jejum de vitórias no GP do Canadá que vinha desde 2004, com Michael Schumacher.

A largada

Vettel manteve a liderança após a largada sem problemas, enquanto Verstappen atacou Bottas duramente pelo segundo lugar, mas o finlandês manteve a posição. Hamilton manteve a quarta posição, seguido por Ricciardo, que passou Raikkonen.

Mais atrás, num incidente perigoso, Lance Stroll e Brendon Hartley se tocaram e o carro do neozelandês quase capotou - os dois abandonaram. Stoffel Vandoorne foi para os boxes trocar a asa dianteira, o mesmo acontecendo com Marcus Ericsson. O safety car foi acionado e ficou na pista por quatro voltas.

Globo Esporte