quarta-feira, 4 de maio de 2016

Mercedes tenta calar críticos. Mas acaba revelando vantagem impressionante

(Foto: AP Photo/Ivan Sekretarev)


A Mercedes divulgou um comunicado oficial nesta quarta-feira explicando os problemas que Lewis Hamilton teve nas duas últimas provas e rechaçando qualquer possibilidade de estar beneficiando Nico Rosberg neste início de campeonato. Ao fazer isso, contudo, o time acabou revelando a supremacia atual em relação aos adversários.

No comunicado, a equipe revelou que não foi apenas Hamilton que teve problemas na Rússia. Rosberg, que venceu a prova com 25s de vantagem para o companheiro de equipe, teve problemas que fizeram com que tivesse de andar "em modo de segurança" no motor, ou seja, com menos potência. Mesmo assim, fez a volta mais rápida da prova, com pneus gastos, no penúltimo giro da prova.

"Nico teve um problema de MGU-K", explicou a Mercedes. "E passamos várias voltas assegurando que ele tivesse uma boa margem em relação a Lewis ao mesmo tempo em que consultávamos a FIA sobre o que poderíamos dizer via rádio. Ele fez a volta mais rápida com o carro em modo de segurança, e isso demonstra o grande ritmo que ele tinha no carro."

Hamilton, que largou em décimo e chegou em segundo, com folga de 6s em relação a Kimi Raikkonen, da Ferrari, também enfrentou problemas.

"Quando ele estava se aproximando de Nico, teve um problema com a pressão de água e não pudemos dizer imediatamente o que estava acontecendo", justificou a Mercedes. A partir deste ano, a comunicação entre piloto e equipe está bastante limitada pelo regulamento. "Ele ficou sem pressão pelas últimas 16 voltas e manteve o carro o mais refrigerado possível para evitar danos."

Após quatro etapas, todas vencidas por Rosberg, o alemão lidera com 43 pontos de vantagem para Hamilton.

UOL Esporte