quinta-feira, 5 de maio de 2016

Santa Cruz vence Sport e sai na frente na final do Pernambucano

(Foto: Reprodução)


Na noite desta quarta-feira, o Santa Cruz venceu o Sport por 1 a 0, no Arruda, e abriu vantagem na briga pelo título do Campeonato Pernambucano no "Clássico das Multidões".

O gol da vitória tricolor veio dos pés de Lelê, mas os méritos vão para o artilheiro Grafite, que tocou a bola em direção ao gol antes que o meia empurrasse para a rede. O camisa 9, porém, estava em posição de impedimento no momento que recebeu o cruzamento, o que gerou revolta entre os jogadores do Sport.

A vitória dá ao Santa Cruz a possibilidade de jogar por um empate na partida de volta, domingo, às 16h (de Brasília), na Ilha do Retiro.

Quem levar o título ganhará a alcunha de "campeão do século", já que o clássico entre Santa e Sport vive, em 2016, seu ano centenário.

O jogo

Como digno de um clássico entre Santa Cruz e Sport, o duelo começou nervoso. As duas equipes estavam com os nervos à flor da pele, e o lateral rubro-negro Samuel Xavier chegou a bater boca com o técnico tricolor Milton Mendes nos primeiros minutos.

Foi do Sport a primeira chance de perigo da partida. Aos seis minutos, Rithely lançou em profundidade buscando Mark González, o lateral Vitor vacilou e a bola sobrou para o chileno, que cruzou para Vinicius Araújo, mas o atacante não alcançou e o próprio Vitor afastou a bola em cima da linha.

A equipe rubro-negra continuava superior em campo, mostrando mais intensidade e levando perigo a Tiago Cardoso. O torcedor tricolor levou um susto aos 16 minutos, quando Samuel Xavier cabeceou por cobertura de fora da área após sobra de escanteio, mas o goleiro Tiago Cardoso conseguiu afastar.

O Santa Cruz não conseguia encaixar boas jogadas e chegou perto de abrir o placar na base da bola parada. Aos 28 minutos, após cobrança de escanteio, Danny Morais aproveitou sobra e bateu. A bola tocou o travessão e o chão, mas a arbitragem parou o lance alegando falta do ataque coral.

Dois minutos depois, a defesa do Sport errou na saída de jogo, Arthur recebeu na ponta direita e cruzou rasteiro. Na segunda trave, o artilheiro Grafite pegou meio mal na bola mas mandou para o gol. No entanto, para garantir, Lelê ainda empurrou para a rede e tomou para si a marcação do tento.

Os jogadores do Sport reclamaram muito com a arbitragem, e com razão, já que Grafite estava em posição de impedimento no momento do cruzamento. O gol desanimou a equipe rubro-negra, que no final do primeiro tempo teve de segurar para evitar que o Santa aumentasse a vantagem.

No entanto, logo no início do segundo tempo, o time de Oswaldo de Oliveira mostrou que não havia dado o braço a torcer e chegou muito perto do gol em um chute de Mark González, de fora da área, após vacilo da defesa do Santa.

A equipe coral voltou do intervalo claramente disposta a jogar nos contra-ataques, mas falhando no momento de concluir as jogadas. Oswaldo de Oliveira promoveu duas mudanças no Sport para melhorar o setor ofensivo: Túlio de Melo no lugar de Everton Felipe, e Serginho no lugar de Luiz Antônio.

O futebol, porém, foi ficando em segundo plano, enquanto o clima esquentava. Aos 20 minutos, Vinicius Araújo deu um carrinho para alcançar cruzamento da direita e acabou acertando o goleiro Tiago Cardoso, gerando confusão entre os jogadores das duas equipes.

O arqueiro tricolor teve de trabalhar aos 30 minutos, defendendo uma cabeçada venenosa de Serginho após cobrança de escanteio. Depois, aos 36, Tiago segurou uma tentativa de Mark González após falha da defesa coral.

O Santa Cruz teve a chance de ouro para aumentar a vantagem aos 37 minutos: Raniel recebeu na direita, cortou e bateu de esquerda para defesa de Danilo Fernandes. No rebote, Lelê, livre de marcação, isolou a bola e desperdiçou a oportunidade. No entanto, o Santa conseguiu segurar o ímpeto do rival nos minutos finais e segurar o 1 a 0.

Náutico abre vantagem por vaga na Copa do Nordeste

Ainda nesta quarta-feira, o Náutico venceu o Salgueiro por 1 a 0 no estádio Cornélio de Barros, no interior de Pernambuco, e abriu vantagem na briga pela 3ª colocação do Estadual, que garante vaga na próxima edição da Copa do Nordeste.

O gol da vitória do Náutico foi marcado aos quatro minutos do segundo tempo, quando Roni recebeu passe em profundidade, saiu livre em direção ao gol e bateu na saída do goleiro.

O jogo de volta acontecerá no sábado, às 18h30, na Arena Pernambuco. O Náutico precisará de um simples empate para ficar em terceiro.

ESPN