terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Corinthians paga salário e quer antecipar 13º por paz em troca de diretores



Depois de atrasar os salários de outubro, o Corinthians pagou os de novembro em dia e pode antecipar a segunda parcela do 13º de atletas e funcionários.


Seria uma maneira de minimizar críticas internas de que o atraso possa ter atrapalhado o time na reta final do Brasileiro –  não conseguiu a vaga na Libertadores-2017. E, também, dar tranquilidade para mudanças de cargos que o presidente Roberto de Andrade pretende fazer.

Em 7 de dezembro, caiu o salário referente a novembro. No mês passado, o dinheiro demorou 18 dias para entrar na conta dos funcionários, segundo o diretor financeiro Emerson Piovezan devido a um problema de fluxo de caixa.

“Não entrou um pagamento que esperávamos. Mas já pagamos o que devemos, e estamos em dia”, disse Piovezan.

Por lei, a segunda parcela do 13º salário tem que ser paga até o dia 20 de dezembro – a primeira já foi quitada.

O clube quer deixar as contas com jogadores e funcionários em dia no início do ano para que uma mudança de diretoria que está sendo planejada possa ser feita sem a turbulência de reclamação da falta de pagamento.

Roberto de Andrade, que sofre pedido de impeachment no Conselho Deliberativo por supostamente ter fraudado a assinatura de documentos (ele nega), estuda trocar nomes de áreas importantes, como marketing, social e até mesmo futebol.

UOL Esporte