terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Follmann passa bem após cirurgia na coluna que durou uma hora e meia

(Foto: Reprodução/SporTV)


Após ser submetido a uma cirurgia na coluna cervical que durou uma hora e meia nesta terça-feira, o goleiro da Chapecoense Jackson Follmann está se recuperando bem, na UTI do hospital Albert Einstein, em São Paulo. Segundo os médicos, o primeiro sobrevivente da tragédia aérea a retornar ao Brasil reagiu de forma satisfatória ao procedimento delicado para corrigir uma lesão na segunda vértebra (contando o procedimento todo de anestesia e pós-operatório, o jogador ficou aproximadamente três horas no centro cirúrgico).


Nos próximos dias, Follmann também passará por uma operação na perna esquerda, que apresenta alguns ferimentos. Dias após o acidente que matou 71 pessoas e deixou seis feridos (quatro brasileiros e dois bolivianos), no dia 29 de novembro, na Colômbia, Jackson teve parte da perna direita amputada, mas a esquerda não corre mais tal risco.

Após a avaliação dos resultados de exames clínicos e de imagem na manhã desta terça, a equipe médica optou por um procedimento para fixação da segunda vértebra cervical da coluna. Follmann tem sido acompanhado pelos pais e pela noiva, que também chegaram da Colômbia.

O lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel, outros dois dos quatro brasileiros sobreviventes da tragédia chegaram ao Brasil na noite desta terça-feira e serão internados em Chapecó para continuarem tratamento.

O zagueiro Neto segue na UTI, na Colômbia. Os médicos acreditam que, em alguns dias, ele deverá ser transferido para um quarto. O retorno ao Brasil pode acontecer até o fim desta semana.

Globo Esporte