domingo, 11 de dezembro de 2016

Saiba como o árbitro decretará W.O. duplo entre Chapecoense e Atlético-MG

(Foto: Luiza Oliveira/UOL)


Algo raro acontecerá neste domingo (11) na Arena Condá: um W.O. duplo. Abalada pela tragédia que vitimou 71 pessoas no dia 29 de novembro, a Chapecoense declarou não ter condições de entrar em campo na última rodada do Campeonato Brasileiro e recebeu a solidariedade do Atlético-MG, que também não enviará delegação a Chapecó.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já sabe da atitude, mas precisará seguir uma série de protocolos para poder oficializar o resultado do jogo.


A federação, por exemplo, enviará um trio de arbitragem ao estádio. Eles serão responsáveis por confirmar na súmula que as equipes não compareceram ao local da partida. Para isso, nem precisarão entrar em campo e poderão cumprir tal protocolo diretamente dos vestiários, aguardando por até 30 minutos pela escalação das equipes.

Por isso, a CBF escalou árbitros locais. Rodrigo D'Alonso Ferreira, Henrique Neu Ribeiro e Johnny Barros de Oliveira são de Santa Catarina e serão os responsáveis pela condução do processo.

Apesar de a bola não rolar, o gramado estará em condições de jogo e com as placas publicitárias instaladas. Isso porque a Globo e o Sportv programam entradas ao vivo diretamente do gramado para a programação nacional.

Essa será, aliás, a única maneira de acompanhar o W.O.. Os portões da Arena Condá estarão fechados e ingressos não foram comercializados. Não haverá o hino do campeonato, tampouco o totem que normalmente é colocado na boca do túnel com a bola de jogo.

Não haverá alteração na classificação do Brasileirão com a ausência dos times. O árbitro declarará que as duas equipes foram derrotadas por 3 a 0 e ninguém somará ou perderá pontos.

Sendo assim, o Atlético-MG seguirá com 62 pontos na 4ª colocação e a vaga garantida na fase de grupos da Libertadores. A Chapecoense fica com 52 pontos e pode cair até três posições, saindo da 9ª para a 12ª colocação. A vaga na fase de grupos da Libertadores, no entanto, está garantida com o título da Copa Sul-Americana.

UOL Esporte