quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Toledo cai para convidado, vê Medina avançar à quarta fase e pode perder a liderança na França

(Foto: WSL/Damien Poullenot)


A terceira rodada da etapa de Hossegor, na França, do Mundial de surfe pode promover mudanças na disputa pelo título mundial. Líder e vice na classificação, os brasileiros Filipe Toledo e Gabriel Medina obtiveram resultados distintos em um dia de altos e baixos para a "brazilian storm". O maior choque veio com a eliminação de Filipe Toledo, líder do Mundial nesta temporada. Filipinho foi surpreendido pelo australiano Ryan Callinan (16.80 a 16.60), que veio do wild card, e deixou a disputa pelo título da etapa prematuramente. Na semana passada, Callinan havia faturado o título do QS de Ericeira, em Portugal, com direito a vitória sobre Medina na semifinal - na decisão, ele bateu o japonês Kanoa Igarashi, que faz parte da elite do Mundial.

Em alta, o australiano está praticamente confirmado na principal divisão do surfe mundial na próxima temporada, uma vez que é o atual vice-líder no torneio de acesso.

Medina não teve problemas para avançar á quarta fase. Ele superou Wiggolly Dantas (11.33 x 8.37) em um confronto brasileiro para se garantir na disputa do quarto título da etapa francesa . Agora, para tomar a liderança do Mundial de Filipinho, o campeão mundial de 2014 precisa alcançar ao menos as semifinais da etapa francesa.

Adriano de Souza, o Mineirinho, campeão mundial de 2015, bateu o australiano Adrian Buchan com uma margem confortável (15.20 x 11.14) e se classificou sem sustos para a quarta rodada, que deve ser realizada nesta quinta-feira.

Coube a Ítalo Ferreira abrir a terceira fase em uma bateria no mínimo polêmica. O potiguar de 24 anos foi derrotado por uma diferença de apenas seis centésimos pelo australiano Matt Wilkinson nos minutos finais após liderar por quase toda a bateria. No fim, o placar apontou 13.90 contra 13.84 em favor do surfista do australiano.

Na sequência, outros brasileiros caíram na água em Hossegor e também foram mal. Yago Dora perdeu para o americano Conner Coffin (10.43 x 10.27) e também deu adeus à competição de maneira prematura. Mesmo infortúnio teve Ian Gouveia, que foi suplantado pelo sul-africano Jordy Smith.

Depois de tantas eliminações, William Cardoso enfim trouxe um resultado positivo. Ele venceu o australiano Connor O'Leary com um marcador apertadíssimo (11.13 x 11.07) e se classificou para a quarta rodada. As cinco últimas baterias da terceira rodada em Hossegor foram remarcadas para esta quinta-feira.

Veja os duelos do terceiro round em Hossegor

Bateria 1: Ítalo Ferreira (BRA) 13.84 x 13.90 Matt Wilkinson (AUS)
Bateria 2: Conner Coffin (EUA) 10.43 x 10.27 Yago Dora (BRA)
Bateria 3: Jordy Smith (AFR) 10.50 x 10.30 Ian Gouveia (BRA)
Bateria 4: William Cardoso (BRA) 11.13 x 11.07 Connor O'Leary (AUS)
Bateria 5: Adrian Buchan (AUS) 11.14 x 15.20 Adriano de Souza (BRA)
Bateria 6: Filipe Toledo (BRA) 16.60 x 16.80 Ryan Callinan (AUS)
Bateria 7: Gabriel Medina (BRA) 11.33 x 8.37 Wiggolly Dantas (BRA)
Bateria 8*: Michael Rodrigues (BRA) x Ezekiel Lau (HAV)
Bateria 9*: Mikey Wright (AUS) x Joel Parkinson (AUS)
Bateria 10*: Kolohe Andino (EUA) x Patrick Gudauskas (EUA)
Bateria 11*: Griffin Colapinto (EUA) x Sebastian Zietz (HAV)
Bateria 12*: Julian Wilson (AUS) x Joan Duru (FRA)

*Serão realizadas nesta quinta-feira

Globo Esporte