sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Quartas de final da Copa Sul-americana são definidas

(Foto: Divulgação/Chapecoense)


Com dois jogos nesta quinta (29), a Copa Sul-americana teve seus oito classificados e os jogos de quartas de final definidos, com dois brasileiros alviverdes da Região Sul, Chapecoense e Coritiba, na disputa.

Na primeira parte da chave, um duelo entre colombianos e paraguaios e o jogo do Coritiba contra o atual campeão do torneio e da Copa Libertadores.

O Independiente de Medellín, que eliminou o Santa Cruz com um gol no fim, enfrenta o Cerro Porteño, do Paraguai, que fez 4 x 1 e eliminou o colombiano Santa Fe, que havia vencido por 2 x 0 no jogo de ida.

Já o Coritiba, que superou o Belgrano nos pênaltis, enfrenta o Atlético Nacional, que já desmontado após a conquista da América, venceu o Sol de América, do Paraguai, por 2 x 0 em casa após empate sem gols no jogo de ida.

Já a segunda parte da chave traz o jogo da Chapecoense contra outro colombiano, e o duelo entre argentinos e chilenos.

A Chape, que eliminou o Independiente, da Argentina, nos pênaltis, vai encarar o Junior Barranquilla, que eliminou o Santiago Wanderers-CHI, também nos pênaltis.

Já o San Lorenzo, único representante da Argentina, passou pelo La Guaira, da Venezuela, com duas vitórias e enfrenta o surpreendente Palestino, do Chile, que eliminou o Flamengo na fase anterior.

Veja como serão os duelos de quartas de final

Jogos de Ida

Independiente Medellín-COL x Cerro Porteño-PAR
Coritiba x Atlético Nacional-COL
Junior Barranquilla-COL x Chapecoense
San Lorenzo-ARG x Palestino-CHI

Jogos de Volta

Cerro Porteño-PAR x Inependiente Medellín-COL
Atlético Nacional-COL x Coritiba
Chapecoense x Junior Barranquilla-COL
Palestino-CHI x San Lorenzo-ARG

Placar

Após 4º fracasso no ano, Fla vê pressão por 'cheirinho' aumentar no BR

(Foto: VANDERLEI ALMEIDA/AFP)


A boa campanha no Brasileiro tem sido um ponto fora da curva no Flamengo, que acumula eliminações precoces nas demais competições da temporada. Após cair no Carioca, Primeira Liga, Copa do Brasil e, mais recentemente, da Sul-Americana, o Rubro-negro se vê mais pressionado pela conquista do heptacampeonato.

A primeira grande decepção do Flamengo no ano ocorreu na Primeira Liga, competição que o clube lutou ao lado dos demais clubes para entrar no calendário do futebol brasileiro. Entretanto, uma derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR, em Juiz de Fora, no fim de março, terminou com a participação dos cariocas prematuramente.

Um mês depois, em abril, o Flamengo novamente foi eliminado de uma competição, dessa vez o Carioca. Em Manaus, o Vasco venceu por 2 a 0, gols de Andrezinho e Riascos, e avançou para a decisão contra o Botafogo para ser campeão.

A terceira eliminação em três meses ocorreu na Copa do Brasil, em maio. Sob o comando de Muricy Ramalho, o Flamengo deu vexame e foi desclassificado pelo Fortaleza, da terceira divisão do Campeonato Brasileiro. A torcida protestou em Volta Redonda com gritos de "time sem vergonha".

A pressão ficou forte sobre o departamento de futebol. O técnico Muricy Ramalho via a sequência do seu trabalho ameaçado, mas uma arritmia cardíaca fez com que o treinador desse um tempo na carreira. Além de evitar uma demissão, o profissional abriu espaço para Zé Ricardo assumir.

Mesmo com o apoio da torcida, Zé Ricardo assumiu interinamente. Só foi efetivado após 11 partidas a frente do Flamengo. Os dirigentes perceberam que o Rubro-negro passou a apresentar um futebol melhor, além de obter bons resultados. Tanto que hoje disputa a liderança do Brasileiro com o Palmeiras.

Isso, porém, não impediu o Flamengo da quarta eliminação na temporada.

Após Primeira Liga, Carioca e Copa do Brasil, o Rubro-negro não teve forças para avançar às quartas de final da Sul-Americana. Ganhou por 1 a 0 no Chile e foi surpreendido com uma derrota por 2 a 1 no Espirito Santo, onde tinha campanha de 100% de aproveitamento.

"Sábado tem jogo [contra São Paulo], pode ter o lado bom de diminuir um pouco o ritmo das viagens desgastantes, mas vínhamos nos preparando para enfrentá-las como o menor prejuízo possível. Até então vínhamos conseguindo fazer isso, a vontade de seguir era grande. Nossa carreira é feita de sucessos e insucessos. Precisamos evoluir e amadurecer com essa derrota", explicou Zé Ricardo.

Sem qualquer outro objetivo na temporada, o Campeonato Brasileiro passou ater importância ainda maior no planejamento. Com 53 pontos, o Flamengo é o vice-líder da competição atrás do Palmeiras, com 54.

UOL Esporte

Outubro Rosa: campanha vai oferecer mamografias gratuitas em estádios paulistas

(Foto: EDO ROCHA ARQUITETURAS)


O Outubro Rosa, movimento popular na luta contra o câncer de mama, ganhará destaque nos estádios paulistas. A campanha ‘Marque esse Gol' realizará mamografias gratuitas na cercania das casas de Palmeiras, São Paulo, Santos, Ponte Preta e Botafogo-SP. O Corinthians também fará uma ação com exames.

A iniciativa é conduzida em parceria pela Federação Paulista de Futebol, os clubes e as ONGs Américas Amigas e Meninas do Peito. Além disso, haverá também ações com atletas, que receberam mulheres próximas à campanha e gravarão vídeos sobre o assunto.

Caminhões, que ficarão por dois dias ao lado dos estádios, terão equipamentos para fazer mamografias. Segundo a expectativa da FPF e das ONGs, a ideia é realizar cerca de 600 exames em um total de dez dias.

Quem estiver interessa em realizar o exame nas unidades móveis deve se inscrever pelo site www.marqueessegol.com.br. As mulheres selecionadas receberão um email de confirmação com data e horário do agendamento.

Veja o calendário das unidades móveis disponíveis no entorno dos estádios:

3 e 4 de outubro
Estádio do Morumbi

6 e 7 de outubro
Estádio Moisés Lucarelli (Campinas)

13 e 14 de outubro
Vila Belmiro (Santos)

21 e 22 de outubro
Estádio Santa Cruz (Ribeirão Preto)

25 e 26 de outubro
Allianz Parque

ESPN

Vettel vê dia decente da Ferrari e espera aproveitar o calor da Malásia

(Foto: Getty Images)


Terceiro colocado no segundo treino livre no circuito de Sepang, no Grande Prêmio da Malásia, o alemão Sebastian Vettel disse que a Ferrari teve um desempenho decente nesta sexta-feira. O piloto afirmou que o ritmo da equipe italiana é satisfatório e se mostrou animado com a melhora de rendimento no calor do país asiático.

"Tivemos um dia bem decente hoje. E conseguimos testar muitas coisas", disse Vettel à rede Sky Sports. "Historicamente, parece que nos damos melhor quando está mais quente. E hoje estava muito quente", acrescentou.

Apesar da hegemonia da McLaren no treino, com Lewis Hamilton e Nico Rosberg nas duas primeiras colocações, Vettel declarou que a Ferrari está tentando surpreender na reta final desta temporada.

"Estamos tentando ser competitivos, o nosso ritmo não é ruim como pensávamos. Agora, se o calor realmente nos cai melhor, então isso será uma coisa boa aqui na Malásia. Espero apenas que possamos progredir e melhorar. Nós precisamos pegar e aproveitar o que vier", disse.

Vettel é o piloto da Ferrari que está melhor colocado no Mundial de Fórmula 1. Ele ocupa a quarta colocação, com 153 pontos, 100 a menos do que o líder Rosberg. Companheiro de equipe do alemão, Kimi Raikkonen está na quinta posição na temporada, com 148 pontos. O piloto finlandês terminou os treinos livres desta sexta-feira em quarto lugar.

ESPN

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Botafogo cria suspense para primeira partida das quartas de final do Campeonato Brasileiro

(Foto: Agência Botafogo)

Por Nicholas Araujo
Ribeirão Preto, SP


O Botafogo de Ribeirão Preto (SP) realizou um treino de portões fechados nessa quarta-feira (28) como preparação para o jogo contra o ABC nesta sexta-feira (30), as 19h, no Estádio Santa Cruz. O técnico Márcio Fernandes deve manter o mesmo time que empatou na última rodada da primeira fase contra o Macaé.

Saiba mais
Botafogo-SP espera casa cheia para primeira decisão contra o ABC

O time de Natal também chegou nessa quarta a Ribeirão Preto e fez um treino tático durante esta quinta-feira (29) no Estádio Palma Travassos, casa do Comercial, arquirrival do Pantera. Nesta sexta, o ABC deve fazer um reconhecimento de gramado antes do jogo.

O lateral Rodrigo Thiesen mostrou a expectativa do time para a primeira decisão em entrevista coletiva. “A decisão será em dois jogos, mas sabemos a importância de conquistar um bom resultado aqui em Ribeirão. É importante também não sofrer gol aqui no Santa Cruz, para não dificultar ainda mais. Respeitamos o ABC-RN, uma grande equipe, mas temos que impor nosso ritmo e aproveitar o apoio de nosso torcedor, que vai lotar o Santa Cruz”, diz.

Ingressos

A diretoria montou um esquema para quem ainda não adquiriu a entrada ou precisa trocar o ingresso. Com a promoção das garrafas pet, a ação dos cambistas será intensa durante a sexta, e a diretoria quer evitar qualquer tipo de tumulto. Por isso, caso necessite realizar a troca ou queira adquirir um ingresso, o torcedor deve se dirigir a bilheteria do estádio para realizar a ação. 

Transporte coletivo

A Transerp, empresa de transporte e trânsito de Ribeirão, vai disponibilizar dois ônibus (linha 903) que sairão a cada 30 minutos do Terminal Urbano na plataforma F, sendo que os horários serão as 17h, 17h30, 18h, 18h30 e 19h, e do ponto 12, na Praça Carlos Gomes nos horários 17h10, 17h40, 18h10, 18h40 e 19h10.

FICHA TÉCNICA:
Botafogo-SP x ABC-RN
Brasileiro Série C 2016 – Ida das Quartas de Final
Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 30/09/2016 – Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco – RS (FIFA)
Assistente 1: Rafael da Silva Alves – RS (ASP-FIFA)
Assistente 2: Elio Nepomuceno de Andrade Junior – RS (CBF-1)
Quarto Árbitro: Douglas Marques das Flores – SP (CBF-3)

Botafogo-SP: Neneca; Daniel Borges, Filipe, Matheus Mancini (Mirita) e Diego Pituca; Rodrigo Thiesen, Ramires e Zotti; Serginho, Cléo Silva e Tiago Marques (Isac). Técnico: Márcio Fernandes.

ABC-RN: Edson; Filipi Sousa, Léo Fortunato, Cleiton e Alex Ruan; Anderson Pedra, Felipe Guedes, Lúcio Flávio e Echeverría; Nando e Jones Carioca. Técnico: Geninho.

Confronto
Botafogo e ABC-RN nunca se enfrentaram oficialmente na história dos clubes.

Mudanças na Libertadores podem ‘inchar’ calendário do futebol brasileiro

(Foto: Reprodução)

Por Nicholas Araujo
Rio de Janeiro, RJ


A Conmebol anunciou nesta semana que a Taça Libertadores sofrerá algumas mudanças já a partir de 2017, e que a competição deve durar praticamente o ano inteiro, algo para “copiar” o formato da Liga dos Campeões da Europa. As mudanças refletiram no calendário brasileiro, que também passará por mudanças para se adequar ao novo sistema.

De acordo com o diretor de competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Manoel Flores, os impactos dessa decisão da Conmebol irão interferir diretamente na Copa do Brasil e no Brasileirão. Uma das mudanças seria a participação das equipes nas oitavas de final da competição nacional também possam participar do torneio continental.

“É importante ressaltar que não há possibilidade de convite. A vaga virá da principal competição do país. Se houver vaga para o Brasil, naturalmente essa vaga viria do Campeonato Brasileiro. E seria para a fase prévia, sim”, explica Flores em entrevista coletiva.

A ideia da Conmebol é aumentar o número de participantes da Libertadores, que passaria a integrar 42 clubes, e algumas confederações conseguiriam mais vagas para o torneio, inclusive o Brasil. Caso isso realmente aconteça, o Campeonato Brasileiro pode ter um G5 já em 2016. 

Outra mudança importante seria em relação à Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana. O clube, atualmente, teria que optar pela copa nacional ou a competição continental, e isso deixará de existir. Com isso, a ideia apontada por Manoel Flores é antecipar a Copa do Brasil, que já com um formato consolidado, seria difícil realizar novas regras para 2017, além da manutenção de duas datas para as eliminatórias da seleção, em setembro e outubro.

“A busca é para manter equilíbrio do calendário que soltamos em julho. Queremos mexer o menos possível nas premissas básicas que tivemos no Comitê de Reformas. Os dois períodos de eliminatórias que conquistamos, vamos buscar manter. A gente vai encurtar o período da Copa do Brasil. O sucesso dela se passa pelo formato dela. Esse problema da Sul-Americana, com relação à escolha por qual torneio disputar, será superado”, diz.

A Taça Libertadores passará a ser disputada entre fevereiro e novembro e poderá ter final única em campo neutro. A Copa Sul-Americana não sofrerá alterações, mas terá mais 10 equipes que foram desclassificadas na primeira fase da Libertadores. Com isso, o maior torneio da América do Sul terá 42 semanas, e os vencedores das duas competições terão vaga garantida na Libertadores do ano seguinte. O calendário brasileiro para 2017 deve ser divulgado na semana que vem.

Barcelona denunciará Santos por negócio envolvendo Giva, diz rádio

(Foto: Reprodução)


A rádio espanhola RAC1 informa que o Barcelona entrará em mais uma disputa judicial com o Santos. Desta vez, o clube catalão denunciará o time brasileiro por conta do jogador Givanildo Pulgas, o Giva, um dos jogadores que o Barça tinha prioridade de compra quando Neymar foi comprado em 2013.

Giva é um dos jogadores que o Barcelona tinha prioridade de compra acertada em contrato. Além dele, Victor Andrade e Gabigol estavam na lista. O clube catalão pagou 7,9 milhões de euros  ao Santos para ter a cláusula de prioridade de compra sobre os jogadores. 

Apesar da cláusula de preferência, o clube catalão nunca teve o jogador em seu elenco. Aos 23 anos, Giva deixou o Santos em 2015 e acertou com o Coritiba e depois com o Llagostera, da Espanha, em fevereiro de 2016. Todas as transações tiveram custo zero.

Hoje, Giva está na Ponte Preta, por meio de empréstimo. O atleta foi cedido ao clube do interior paulista pelo Joinville.

Essa não é a primeira vez que o Barcelona se irrita com o Santos por conta da cláusula de prioridade. No último mês, o clube ameaçou denunciar o Santos por conta da transferência de Gabigol para a Inter de Milão.

UOL Esporte

Clube polonês é punido e jogará contra o Real Madrid na Champions com portões fechados

(Foto: Getty Images)


A Comissão de Controle, Ética e Disciplina da Uefa decidiu que o Legia Varsóvia terá que jogar com portas fechadas a partida contra o Real Madrid, válida pela quarta rodada da Uefa Champions League, devido aos incidentes provocados pela torcida no duelo contra o Borussia Dortmund no último dia 14.

A Uefa confirmou a decisão nesta quinta-feira, após ter aberto um procedimento disciplinar pelos incidentes ocorridos no jogo em que o Legia foi batido pelo Dortmund por 6 a 0. Foram registrados distúrbios entre os torcedores, acendimento de rojões, lançamento de objetos em campo, comportamento racista, problemas de organização e bloqueios nas escadas da Pepsi Arena.

A Comissão da Uefa entendeu que a equipe polonesa descumpriu os artigos 14, 16 e 38 do código disciplinar da entidade. Além de jogar com portas fechadas, o Legia também terá que pagar uma multa de 88 mil euros (cerca de R$ 317 mil).

Torcedor do Real vive sonho de assistir à final da Champions: 3º episódio de Capitais do Futebol
A equipe polonesa receberá o Real Madrid em 2 de novembro, mas antes enfrentará os espanhóis fora de casa em 18 de outubro. O Legia está zerado na Champions, já que foi superado pelo Sporting por 2 a 0, em Lisboa, na segunda rodada.

Celtic é multado

A Comissão de Controle, Ética e Disciplina também multou o Celtic em 10 mil eirps pela presença de bandeiras ilegais durante a partida de ida contra o Hapoel Beer Sheva, pelos playoffs da Champions.

ESPN

Carille experimenta "ira da Fiel", que chateia jogadores e irrita diretoria

Foram três jogos de paz e Fábio Carille já enfrentou a "ira da Fiel". O técnico do Corinthians não foi perdoado por colocar Willians no lugar de Rodriguinho, foi bastante vaiado e até viu parte da torcida aplaudir Mano Menezes no jogo que terminou com vitória por 2 a 1 em cima do Cruzeiro na noite da última quarta-feira (28).

Após o duelo, o coordenador de futebol, Alessandro Nunes, falou que parte da torcida "está jogando contra" com a atitude de xingar antes do apito final. 

As reclamações partem principalmente do setor oeste do estádio em Itaquera, mesmo local que ganhou destaque por causa dos xingamentos contra o presidente Roberto de Andrade, na derrota por 2 a 0 para o Palmeiras. Na ocasião, o dirigente rebateu as críticas e depois pediu desculpa por ter se exaltado.

Naquele mesmo jogo, Cristóvão Borges acabou demitido. Antes do adeus, o ex-técnico corintiano reclamou diversas vezes das críticas que considerava exacerbada.

Carille, por sua vez, não retribuiu e, na coletiva de imprensa, disse que tudo o que faz no gramado é planejado até mesmo antes de a bola rolar.

"Quando vamos para o jogo, a gente já discute antes as substituições. No escanteio eu vi que o Rodriguinho voltou trotando e isso não é normal. Ele já tinha falado de dores na perna. E o meio-campo é um setor que o Cruzeiro encheu de jogadores. Eu passei tranquilidade para o Willians e ele entrou bem na partida", minimizou.

O técnico negou que tenha mandado Willians (que admitiu estar chateado com as vaias) voltar para o banco de reservas por causa das reclamações dos torcedores. Segundo ele, a torcida passará a apoiar o time com o tempo.

"Foram situações de jogo. O Rodriguinho colocou a mão na perna e eu precisei colocar o Willian no jogo. Adiantei o Camacho para manter o sistema. Na hora que chamei o Willians (e a torcida vaiou), o Rodriguinho pediu para esperar. Mas ele não pôde continuar. Eu acredito que a torcida vai estar com a gente depois de mostrar toda a nossa entrega", explicou.

Enquanto o setor oeste foca suas reclamações contra técnico e dirigentes, as torcidas organizadas têm como foco a diretoria. Nos últimos protestos que fez, xingou bastante o diretor-adjunto de futebol, Eduardo Ferreira, e o presidente, Roberto de Andrade.

A dupla, aliás, não descarta contratar um comandante ainda este ano, mas trata como normal uma eventual chegada apenas em dezembro. Enquanto isso, Carille leva o rótulo de "interino", mas precisa trabalhar como efetivo.

UOL Esporte

Para Massa, ameaça ao GP Brasil de 2017 'é mais pressão do que realidade'

(Foto: Reprodução/Twitter)


A divulgação do calendário provisório da próxima temporada da Fórmula 1 com a prova do Brasil sendo uma das três ainda não confirmadas em 2017 surpreendeu muitos no paddock, mas não os pilotos brasileiros. Sabendo da condição econômica do país, Felipe Massa e Felipe Nasr reconhecem o risco de que o evento realmente não aconteça, mas o piloto da Williams lembrou que a pressão para fechar acordos mais vantajosos é prática comum na categoria.

Massa foi criticado duramente pelos organizadores da prova quando questionou o futuro do GP em junho e, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte, voltou a dizer que sua opinião vem da observação da situação do país.

"Eu continuo não sabendo o que eu estou falando, quem sou eu para responder se vai ou não ter GP? É algo para as pessoas que estão trabalhando para que a corrida aconteça. Apenas dei minha opinião vendo que o momento do Brasil não é bom do ponto de vista econômico. E também vejo as coisas que o [promotor da F-1] Bernie [Ecclestone] fala: se ele fala, é porque algo está acontecendo", afirmou Massa.

"Mas espero que não aconteça, espero que tenhamos o GP por muitos anos porque isso faz parte do esporte que nós tanto amamos. É triste ver que o GP do Brasil tem esse ponto de interrogação, mas espero que tudo se resolva e que possamos ter a prova no final."

O Brasil tem contrato até 2020 e os organizadores garantem que a prova vai acontecer, porém o acordo tem cláusulas que devem ser cumpridas para que o acordo tenha validade. O mesmo ocorre com outra prova que foi colocada em dúvida no calendário, o GP do Canadá, cuja renovação foi vinculada a um projeto de renovação das instalações que ainda não foi realizado. A terceira prova colocada em dúvida é da Alemanha, que funciona em forma de rodízio entre Hockenheim e Nurburgring. Porém, as dificuldades financeiras de Nurburgring obrigam Hockenheim a receber a prova de 2017, mas os organizadores não acreditam que podem bancar duas provas em anos seguidos.

Massa também lembrou que a divulgação do calendário provisório também serve para pressionar os organizadores.

"A princípio acho que é uma pressão para que algo que eles não estão chegando em um acordo. É difícil dizer, mas acredito que seja mais pressão que realidade, até porque estamos falando da corrida do ano que vem: isso aconteceu com certa antecedência para que as coisas possam se resolver. Por outro lado, vimos na Alemanha que a corrida estava ameaçada e realmente acabou não acontecendo. Por isso é difícil dizer de fora."

Felipe Nasr é outro que não se surpreendeu com a notícia e salientou a importância do GP para a própria F1.

"Eu tinha escutado rumores sobre a condição do Brasil. Seria muito triste perder uma prova com tanta história na F-1, não só para nós pilotos, como também pela audiência, pois o Brasil tem uma das maiores audiências do mundo. Para mim, seria uma perda enorme."  

UOL Esporte

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Goleiro pega quatro pênaltis e coloca a Chape nas quartas da Sul-Americana

(Foto: Nelson Almeida/AFP)


Assim como nas oitavas de final do ano passado, a Chapecoense disputou a vaga para a fase seguinte da Copa Sul-Americana nos pênaltis. E a história se repetiu, com classificação para mais um confronto internacional garantido para o time catarinense. Com quatro defesas de Danilo, o Verdão do Oeste passou pelo Independiente após dois empates sem gols, na Argentina e em Chapecó. Depois de oito cobranças, a equipe catarinense venceu por 5 a 4.

Em um duelo pegado, com muitas bolas na trave (3 contra 1 da Chape), Verdão do Oeste e Independiente ficaram outra vez no 0 a 0. Na Arena Condá, o jogo ficou paralisado devido à confusão entre a torcida do Rojo e a Polícia Militar. Os alviverdes foram superiores, mas não conseguiram acertar a meta adversária. Ficou tudo para os pênaltis.

E AGORA?
Na próxima fase do torneio, a Chapecoense vai pegar o Junior Barranquilla. O time colombiano venceu o Wanderers, também nas penalidades, por 4 a 3. Os confrontos das quartas de final serão disputados entre os dias 18 e 27 de outubro.

QUE FEIO!
Torcida do Independiente entra em conflito com polícia em Chapecó. Jogo das oitavas de final da Sul-Americana é interrompido por quase 10 minutos. Briga teria começado pela retirada de uma faixa da torcida argentina; há feridos.

(Foto: Nelson Almeida/AFP)

PRIMEIRO TEMPO EQUILIBRADO
Foi um primeiro tempo bem disputado, mas com pouca efetividade no setor ofensivo. Mesmo fora de casa, o Independiente foi para cima e tomou a iniciativa. Com três minutos, Rigoni bateu no canto de Danilo e obrigou boa defesa. Logo depois, Vera chegou sozinho, mas perdeu o ângulo e chutou para fora.

Com Ailton Canela de novidade no time titular, o Verdão do Oeste aos poucos foi se acertando em campo. Equilibrou e cresceu na partida. Na parte final, criou boas oportunidades. Em um lance, Tiaguinho alçou na cabeça de Canela, mas o goleiro Campaña segurou firme. Na sequência, Tiaguinho sofreu falta pertinho da área. Na cobrança, Cleber Santana rolou para Dener, e o lateral acertou a rede pelo lado de fora.

SEGUNDO TEMPO DE CONFUSÃO
Na volta do intervalo, Ortiz acertou uma bomba de fora da área e a bola explodiu no travessão, logo aos dois minutos. Depois a Chape pressionou muito. O Verdão perdeu uma chance incrível, em que Filipe Machado escorou praticamente dentro do gol. Só que acertou também a trave. A bola quicou na linha e não entrou. Depois, Cleber Santana mandou a bola novamente na trave. Até que começou a confusão fora de campo.

E a bola fica na trave...

Depois que a situação foi apaziguada, a Chape seguiu melhor e muito perto do gol. Lourency tocou na área, e Rangel desviou para a meta. Muito próximo. Na sequência, Cleber Santana acertou novamente a trave do Rojo. Se a bola insistiu em não entrar depois de 180 minutos, a decisão para a vaga nas quartas de final foi para os pênaltis. E deu Danilo!

Globo Esporte

Comercial empata fora de casa e segue sem vencer na Copa Paulista

 (Foto: Photos / Red Bull Content Pool)

Por Redação Blog do Esporte


O Comercial-SP ainda não conseguiu a primeira vitória na segunda fase da Copa Paulista. Jogando fora de casa, a equipe empatou em 1 a 1 contra o Red Bull Brasil no Moisés Lucarelli e somou o primeiro ponto nesta fase. Agora, o alvinegro enfrenta o Nacional no sábado, as 16h, no Estádio Palma Travassos, em Ribeirão Preto.

O primeiro gol saiu aos 13 minutos com Mateus Totô, que após receber passe de Renatinho, tocou para o gol vazio. Melhor na primeira etapa, o Comercial ainda teve a chance do segundo gol com Thiago César em cobrança de falta, e depois com Ingro, com chute de fora da área.

No segundo tempo, o Red Bull voltou melhor e logo aos 21 minutos, o próprio Totô deu um empurrão no rival e arbitragem marcou pênalti. Na batida, Branquinho igualou o placar, que foi mantido até o apito final.