sexta-feira, 15 de abril de 2016

Duelo brasileiro nas oitavas é improvável; veja quem seu time pode pegar

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)


Com três grupos da Libertadores já definidos e os outros cinco na última rodada, já é possível fazer previsões sobre os cruzamentos das oitavas de final da principal competição do continente. E a boa notícia (ou não) para os times brasileiros é que dificilmente haverá um duelo nacional já de cara no mata-mata.

Entre as possibilidades de confrontos brasileiros nas oitavas, a mais plausível é Corinthians x Grêmio, se os paulistas tiverem a 5ª melhor campanha entre os primeiros colocados e os gaúchos ficarem com o 4º melhor posto entre os segundos. Qualquer outro duelo depende de combinações bem improváveis. Confira:

O Atlético já terminou sua participação no Grupo 5,  com 13 pontos. Fica em 3º na classificação geral se o Grêmio vencer o Toluca em casa, ou em 4º se o Toluca pontuar. Só perde mais uma posição (podendo ficar em 5º) se o Corinthians massacrar o Cobresal em casa – a diferença no saldo é de cinco gols.

Adversários prováveis: Nacional, Táchira ou Santa Fe

O Corinthians vai pegar o lanterna e eliminado Cobresal em casa na última rodada e deve vencer. Ganhando, será a 4ª melhor campanha se o Grêmio bater o Toluca em casa e o Corinthians tirar uma diferença de 2 gols pró para os mexicanos. Caso contrário, ficará com o 5º lugar entre os primeiros colocados.

Para ficar em 3º, além da vitória do Grêmio, o Corinthians terá que vencer o Cobresal por cinco ou mais gols. No caso de um 5 x 0, ficaria empatado com o Atlético-MG em todos os critérios, e o dono da 3ª melhor campanha teria que ser decidido no sorteio.

Adversários prováveis: Racing, Grêmio ou Santa Fe

O Grêmio já está garantido na segunda colocação do grupo e enfrenta em casa o líder Toluca. Se ganhar, o mais provável é ser a melhor campanha entre os segundos – para isso, o São Paulo não pode vencer o Strongest e o Racing não pode vencer o Bolívar, ambos jogos fora de casa e na altitude, em que o empate é suficiente para os visitantes.

Se o Grêmio empatar com o Toluca, deve ficar entre a 3ª e a 5ª colocações entre os segundos. É 3º se o Racing perder do Bolívar e Cerro Porteño x Santa Fe tiver empate; 4º se uma das condições acima não acontecer; e 5º se nenhuma das condições acontecer.

Já se o Grêmio perder em casa, é praticamente certo que ficará com a 7ª campanha entre os segundos.

Adversários prováveis: Rosario Central, Boca Juniors, Toluca ou Corinthians

O São Paulo é o time com situação mais indefinida e o único brasileiro que ainda não sabe se vai avançar às oitavas. Pode até ficar em primeiro do grupo, mas depende de o River Plate não vencer em casa o eliminado Trujillanos. O mais provável é ficar em segundo; para isso, um empate com o Strongest fora de casa é suficiente.

Se o São Paulo conseguir o empate na Bolívia, deve ficar com a 2ª, 3ª ou 4ª melhor campanha entre os segundos colocados. Para ser 2º, o Toluca tem que pontuar contra o Grêmio e Cerro Porteño x Santa Fe tem que terminar empatado. Para ser 3º, uma das duas condições acima não pode acontecer. Para ser 4º, as duas condições acima não podem acontecer.

Já se o São Paulo vencer o Strongest em La Paz, é grande a chance de terminar com a melhor campanha entre os segundos colocados.

Adversários prováveis: Toluca, Boca Juniors ou River Plate

Confira o que deve acontecer para que esses jogos ocorram:

Atlético-MG x São Paulo: Se o Toluca pontuar contra o Grêmio, o Atlético-MG deve ser o 4º melhor primeiro. Para o São Paulo ser o 5º melhor segundo, tem que empatar com o Strongest; além disso, Cerro Porteño x Santa Fe precisa ter vencedor e tanto Racing quanto Huracán precisam de improváveis vitórias fora de casa contra Bolívar e Atlético Nacional.

Atlético-MG x Grêmio: Se o Grêmio empatar com o Toluca, o Atlético-MG deve ser o 4º melhor primeiro. Com isso, o Grêmio deve ser o 5º melhor segundo se o Racing pontuar contra o Bolívar e Cerro Porteño x Santa Fe tiver um vencedor.

Corinthians x São Paulo: O Corinthians deve ser a 5ª melhor campanha se vencer o Cobresal e se o Toluca pontuar contra o Grêmio. O São Paulo deve ser o 4º melhor segundo se empatar com o Strongest, se Cerro x Santa Fe terminar empatado e se Racing ou Huracán conseguirem improváveis vitórias fora contra Bolívar e Atlético Nacional.

Corinthians x Grêmio: Talvez o confronto mais provável. O Corinthians deve ser a 5ª melhor campanha se vencer o Cobresal e se o Grêmio empatar com o Toluca. Neste caso, para o Grêmio ser o 4º, somente uma destas condições deve acontecer: o Racing pontuar contra o Bolívar ou Cerro x Santa Fe ter um vencedor.

UOL Esporte