sexta-feira, 15 de abril de 2016

Liverpool repete milagre 11 anos depois e despacha Dortmund de forma épica

(Foto: Reprodução)


Onze anos depois, o torcedor do Liverpool voltou a ver um milagre em uma competição continental. Depois da conquista épica da Uefa Champions League em 2005, o time conseguiu uma virada surreal contra o Borussia Dortmund por 4 a 3 no Anfield Road, nesta quinta-feira, e avançou à semifinal da Liga Europa.

Depois de ir ao intervalo perdendo por 2 a 0 (gols de Mkhitaryan e Aubameyang), o Liverpool precisava de três gols, assim como quando foi à final da Champions de 11 anos atrás, quando perdia por 3 a 0 para o Milan. Os ingleses descontaram com Origi no início do segundo tempo e voltaram a ficar em situação dramática quando Reus fez o terceiro.

A vaga parecia definida. Parecia. Coutinho e Sakho empataram para os Reds, que precisavam de um gol para repetir o milagre de Istambul. E a virada viria. Com um final dramático para uma partida absurdamente dramática, Lovren marcou nos acréscimos e colocou o time inglês na semifinal da Liga Europa.

Jürgen Klopp, que foi à loucura em 9 de abril de 2013 quando o Dortmund operou virada improvável parecida sobre o Málaga nas quartas da Champions League, voltou a vivenciar essa sensação. Só que desta vez estava do outro lado, mas nada que o intimidasse a não comemorar.

Com a classificação, os Reds continuam com a chance de igualar o Sevilla como maior campeão do torneio. Os ingleses somam três taças (1973, 1976 e 2001, na época chamada de Copa da Uefa). Já os germânicos, que foram duas vezes vice, seguem sem vencer a competição.

Completamente ofuscado pelo que ocorreu em campo, um espetáculo também foi providenciado antes de a bola rolar. Assim como na ida, as duas torcidas cantaram You'll Never Walk Alone (Vocês nunca caminharão sozinho, em inglês), que é o lema de ambas.

Agora, os dois times voltarão a campo no domingo por suas ligas nacionais. O Liverpool visitará o Bournemouth no Vitality Stadium, às 9h30 (de Brasília). O Borussia Dortmund receberá o Hamburgo no Signal Iduna Park, às 10h30.

Precisando marcar para se classificar, o Dortmund tomou a iniciativa, foi para cima e marcava já na saída de bola do adversário. Aos três minutos, Aubameyang errou o alvo da meia-lua. Porém, dois minutos depois, a bola entraria.

Após erro de passe de Philippe Coutinho, o time alemão ligou um rápido contra-ataque com Piszczek. A jogada ainda teria um belo passe de Castro e finalização de Aubameyang para ótima defesa de Mignolet. No rebote, Mkhitaryan estufou a rede.

Quatro minutos depois, os germânicos encaixaram outro contra-golpe impecável para ficar em ótima situação no confronto. Reus disparou pelo campo de ataque, fez bom lance individual e deu passe na medida para Aubameyang, que chegou antes de Sakho e bateu forte na saída de Mignolet.

Depois do ótimo início dos visitantes, os mandantes viriam a reagir. A primeira chegada do Liverpool saiu aos 17, quando Origi foi acionado na área e acabou travado por Sokratis no momento da conclusão. No minuto seguinte, Moreno recebeu livre na área, mas errou o chute de primeira e isolou.

Aos 21, Lallana teve a chance quase dentro da pequena área, mas acertou a bola com o pé de apoio antes de errar bisonhamente a finalização. Três minutos depois, Milner cruzou de carrinho, e Origi concluiu à direita do alvo.

Enquanto os Reds dominavam territorialmente e pressionavam em alguns momentos, a equipe comandada por Thomas Tuchel se fechava e apostava em novos contra-ataques. Aos 26, Aubameyang foi bloqueado por Sakho. Pouco depois, Piszczek fez ótima jogada individual e buscou o atacante na pequena área, mas o passe não saiu preciso.

Em uma situação crítica, o Liverpool foi para cima e teve um motivo para ter maior esperança aos três minutos. Após bela jogada coletiva, Origi ficou de frente para o alvo após grande passe de Can e só tirou de Weidenfeller para descontar.

O gol mudou a atmosfera do Anfield Road, e o torcedor dos Reds passou a acreditar. Porém, a empolgação durou nove minutos, quando Klopp voltaria a se frustrar com outra marca registrada de seu antigo time. Hummels avançou ao campo de ataque e deu ótimo passe nas costas da zaga para Reus, que chutou colocado tirando de Mignolet.

Os donos da casa voltariam a sonhar aos 21 minutos. Depois de boa jogada coletiva, Coutinho recebeu de Milner na entrada da área e finalizou firme no canto esquerdo, sem chances para Weidenfeller.

O sonho passaria a ser ainda mais possível aos 33 minutos, quando Sakho aproveitou escanteio e completou para o fundo da rede, deixando tudo igual.

O Anfield Road foi à loucura, e os Reds, à pressão. O Dortmund se defendia e tentava manter o placar até o apito final. Porém, o jogo ainda teria um milagre em duelo com contornos épicos. Após levantamento na área de Milner, Lovren cabeceou para o fundo da rede aos 46 minutos.

ESPN