domingo, 16 de setembro de 2018

Vettel evita criticar Ferrari, mas deixa claro que estratégia foi equivocada

(Foto: EFE)


O terceiro lugar em Singapura pode ser considerado desastroso para Sebastian Vettel. Afinal, numa pista em que a Ferrari parecia o carro a ser batido depois dos treinos livres, Lewis Hamilton cravou a pole position e venceu a corrida com autoridade, enquanto o alemão, que pulou de terceiro para segundo na largada, perdeu qualquer chance de ameaçar o inglês com uma estratégia que se revelou completamente equivocada.

Isso porque a Ferrari decidiu colocar pneus ultramacios no pit stop de Vettel, na volta 15, enquanto seus principais adversários na corrida, Hamilton e Max Verstappen, saíram dos boxes logo em seguida calçados com compostos macios, suficientes para terminar a corrida com tranquilidade. Apesar de ter um pneu mais aderente, Vettel não pôde atacar porque, se desgastasse demais a borracha, teria de fazer uma segunda parada. Burocraticamente, Vettel terminou em terceiro, e viu Hamilton ampliar sua liderança para 40 pontos (281 a 241).

- (A desvantagem na tabela) não ajuda, mas estou mais pensando na corrida de hoje. Mas, pela forma como corremos, não tivemos a chance. Disse antes do fim de semana que poderíamos apenas bater a nós mesmos e não conseguimos tudo do pacote (carro). Tive uma corrida diferente com um pneu diferente dos outros caras, e não achei que (os pneus ultramacios) fossem aguentar, mas parar de novo não era uma opção. Ficamos focados em trazer para casa (terminar a corrida) - disse Vettel, deixando nas entrelinhas o desagrado com a estratégia.

Vettel disse ainda que a Ferrari simplesmente não foi veloz o suficiente na corrida, e que, depois do pit stop realmente não teve como se recuperar e ao menos brigar pela vitória:

- Acho que no geral não fomos velozes o suficiente. Não tivemos o ritmo na corrida, mas acho ainda que tentamos ser agressivos no começo.

Globo Esporte