terça-feira, 7 de agosto de 2018

ITU divulga percursos das provas de triatlo e paratriatlo para Tóquio 2020

 (Foto: Divulgação/SantosPress)


A União Internacional de Triatlo (ITU, sigla em inglês) divulgou nesta segunda-feira quais serãos os percursos das provas individuais e revezamento misto de triatlo e do paratriatlo nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Os trajetos vão começar e terminar no Parque Marinho de Odaiba, que é um resort na Baía de Tóquio e que é sede dos campeonatos nacionais japoneses da modalidade há 20 anos.


A natação será disputada na Baía de Odaiba, enquanto a corrida e o ciclismo serão no parque. Nas provas individuais, os atletas passarão pelo bairro West Promenade, também em Odaiba, onde tem cachoeiras e mata. Os triatletas vão nadar por 1,5 km em duas voltas no Parque Marinho de Odaiba, com 40 km de bicicleta divididos em oito voltas e 10 km de corrida em quatro voltas de 2,5 km. A prova masculino será disputada no dia 27 de julho, e a feminina será no dia seguinte.

Estreante nos Jogos Olímpicos, o revezamento misto do triatlo envolve um time composto por quatro atletas, sendo dois homens e duas mulheres. Nesta modalidade, cada atleta deverá percorrer 300 metros nadando, 7,4 km de bicicleta e 2 km de corrida antes de passar a vez para o companheiro. A disputa será no dia 1 de agosto. Na prova de paratriatlo, cada para-atleta terá que fazer 750 metros de natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida.

- Estivemos trabalhando duro com a organização para desenvolver percursos que sejam atraentes para os atletas e para os espectadores. O local é perfeito e é incrivelmente excitante que seja no coração de Tóquio na Baía de Odaiba. É uma boa oportunidade de mostrar essa maravilhosa cidade para todo o mundo enquanto os melhores triatletas e paratriatletas do mundo competem. Para a ITU, é fundamental escolher percursos que permitam as melhores condições para os atletas, que tenham as melhores vistas para o público presente e da televisão, que seja sustentável e deixe um legado depois dos Jogos. Então, trabalhamos junto com a organização para fornecer o melhor ambiente para os atletas hoje e no futuro - disse Marisol Casado, presidente da União Internacional de Triatlo e membro do Comitê Olímpico Internacional.

O triatleta japonês Hirokatsu Tayama, que compete nos Jogos Olímpicos desde Atenas 2004, destacou as qualidades do percurso escolhido pela organização.

- Quando eu imagino muitas pessoas torcendo no Parque Marinho de Odaiba e ao longo das estradas públicas no centro da cidade, eu invejo os atletas que estarão competindo e sentindo aquela empolgação. Tenho certeza que o trajeto será uma vitrine para os Jogos Olímpicos de Tóquio, com vista panorâmica para atrações turísticas, como a Tokyo Tower, a Rainbow Bridge e a Tokyo Skytree. Estou confiante de que a qualidade da água em Odaiba pode ser assegurada, deixando um legado positivo para o futuro e que os Jogos serão sustentáveis, em que os atletas poderão competir em segurança.

Globo Esporte