segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Decisão da Stock Car em Campo Grande vai parar no STJD

 (Foto: Bruno Terena/ RF1)

Por Redação Blog do Esporte


A prova da Stock Car em Campo Grande (MS) pode ter o resultado alterado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Após a corrida, a equipe Full Time apresentou um protesto contra o carro 10, de Ricardo Zonta, assim como de outros competidores, por terem feito a parada obrigatória quando o box estava fechado, por conta da entrada do Safety Car.

O piloto Cacá Bueno foi o único que conseguiu entrar no box antes do safety naquela volta. Assim, os pilotos que vieram atrás de Cacá entraram de forma irregular, incluindo o carro 10. Os competidores são avisados sobre a liberação dos boxes por um equipamento eletrônico que fica dentro do cockpit.

“Quem passa pela linha branca de entrada dos boxes pode proceder para o pit normalmente, mas quem entrou depois de piscar a sinalização deve passar direto pelo box e fazer o pit em outra oportunidade. Isso é possível de verificar pela onboard de todos os pilotos. Tenho muito respeito e admiração pelo Ricardo (Zonta), mas, se ele não cumpriu o regulamento, então a vitória na pista é nossa”, diz Cacá Bueno.

De acordo com o chefe da equipe Cimed Chevrolet Racing, Willian Lube, o time esteve ciente desta situação em toda a corrida. “A gente sabia que a única parada regular feita naquela volta era a do Cacá (Bueno) e sinalizamos isso ao longo de toda a prova para nosso piloto no rádio, confiantes da desclassificação dos pilotos que cometerem irregularidade na parada. O assunto já está sendo tratado pela assessoria jurídica do time junto ao SJTD e vamos lutar por esta vitória que consideramos justa pelo que fizemos na pista”, diz Lube.

A prova principal foi vencida pela equipe Cimed com o piloto Felipe Fraga.