sábado, 18 de agosto de 2018

Tudo pela vaga! Mata-mata do acesso vai de confronto de xarás a sensação acreana

(Foto: Reprodução)


O Campeonato Brasileiro da Série C começa a definir os quatro clubes garantidos na segunda divisão de 2019 neste fim de semana. São quatro duelos de ida e volta e oito equipes sonhando com o acesso num dos mata-matas mais acirrados do país. Entre os confrontos estão a tradição de Náutico e Bragantino, o Santa Cruz medindo forçar com o Operário-PR, que foi campeão da Série D no ano passado, o embate das sensações Atlético-AC e Cuiabá e o jogo dos xarás botafoguenses. Vale ressaltar que, ao fim dos 180 minutos, não existe o critério de vantagem do gol marcado fora de casa.

BRAGANTINO X NÁUTICO

Data: 18/08 (sábado)
Local: Estádio Nabi Abi Chedid (Bragança)
Horário: 16h

Dono da melhor campanha do Grupo A, o Náutico é dono da maior arrancada da primeira fase da Série C. O Timbu, que chegou a estar na zona do rebaixamento, cresceu sob o comando de Márcio Goiano e agora quer mostrar que a temporada vai marcar o retorno da equipe à segunda divisão nacional. Mas para isso, o time pernambucano vai ter pela frente o também tradicional Bragantino.

O clube paulista foi o único classificado da Chave B que não atingiu os 30 pontos, somando 29. No banco da equipe de Bragança está o experiente técnico Marcelo Veiga.

Do outro lado, Marcelo Veiga comanda o Bragantino (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com) Do outro lado, Marcelo Veiga comanda o Bragantino (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)
Do outro lado, Marcelo Veiga comanda o Bragantino (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)

SANTA CRUZ X OPERÁRIO-PR

Data: 19/08
Local: Estádio Arruda (Recife)
Horário: 17h

Diferente do Náutico, o Santa Cruz, dono da terceira colocação no Grupo A, vai mandar o jogo de ida dentro de casa. O Mundão do Arruda, inclusive, promete estar lotado para o duelo com o Operário-PR, que acontece neste domingo às 17h. A Cobra Coral oscilou bastante durante a primeira fase e o adversário não é dos mais fáceis. Afinal, o time paranaense, campeão da Série D na temporada passada, teve um desempenho excelente na Chave B e aposta na regularidade para conquistar o acesso.

O confronto ainda vai reunir o técnico Gerson Gusmão, que está à frente do Operário-PR há três temporadas, e Roberto Fernandes, que chegou ao Santa durante a primeira fase.

BOTAFOGO-PB X BOTAFOGO-SP

Data: 19/08
Local: Estádio Almeidão (João Pessoa)
Horário: 19h

Na capital paraibana, um duelo de xarás vai indicar um Botafogo na Série B do ano que vem. De um lado, o Belo de João Pessoa, clube que chega ao mata-mata do acesso pela segunda vez em três anos. De outro, o Pantera de Ribeirão Preto, dono da melhor campanha da terceira divisão até aqui. Além dos nomes, os times possuem em comum a história dos dois treinadores. Tanto Evaristo Piza, do Alvinegro, quanto Léo Condé, do Tricolor, são jovens comandantes que buscam uma inédita subida de Campeonato Brasileiro.

No clube da Paraíba, destaque para os jogadores experientes como o goleiro Saulo, ex-Santos, o zagueiro Gladstone, ex-Cruzeiro e Palmeiras, e o meia Marcos Aurélio, ex-Coritiba e Sport. Enquanto isso, no time de São Paulo, o trunfo é o atacante Caio Dantas, o artilheiro da competição com 10 gols.

CUIABÁ X ATLÉTICO-AC

Data: 20/08
Local: Arena Pantanal (Cuiabá)
Horário: 21h

No confronto mais imprevisível das quartas de final, Cuiabá e Atlético Acreano vão se enfrentar num jogo de sensações. O Dourado do Mato Grosso já está habituado a disputar a Série C e, pela primeira vez disputando o Grupo B, chega ao mata-mata com o objetivo de chegar a segunda divisão pela primeira vez na história. No banco, o técnico Itamar Schülle possui uma vasta experiência na competição e quer coroar a década de afirmação na carreira para fazer história pelo clube.

Do oturo lado, a campanha é ainda mais impressionante. O Atlético-AC debuta na terceirona e já convence, pois terminou a primeira fase na segunda colocação após liderar boa parte das rodadas. Com um investimento modesto, uma base bem trabalhada e um técnico que conhece e participa bem da construção do time, o Galo Carijó espera seguir a trajetória de um sucesso inesperado. De 44 anos, Álvaro Miguéis está à frente da equipe acreana deste o início do ano passado.

Globo Esporte