sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Nadal sente joelho, mas vira sobre russo em duelo de 4h23 na 3ª rodada do US Open

(Foto: Getty Images)


Não foi um dia fácil para Rafael Nadal, mas ele segue vivo no US Open. O número 1 do mundo parou o inspirado adversário russo Karen Khachanov (26º colocado) com vitória por 5/7, 7/5, 7/6(8) e 7/6(3) em 4h23 de jogo na tarde desta sexta-feira. O adversário chegou a sacar para abrir 2 sets a 0, no entanto, Nadal reagiu e iniciou a virada em grande estilo. Foi a 10ª vitória seguida dele em Nova York.

A situação parecia bem complicada para o espanhol. E mesmo assim, ele conseguiu sair do buraco com garra, experiência e mudança de tática. Franco azarão, Khachanov soltou o braço no primeiro set e foi recompensado pela agressividade. Os golpes pesados do jovem russo, de 22 anos, incomodaram Nadal, que jogou na defensiva na primeira parte do jogo.

- Estou muito feliz por ter escapado desta situação difícil. Eu precisava do terceiro set. Tiveram momentos difíceis no jogo. Sacando para o jogo no quarto set, não joguei bem, mas fiz um bom tiebreak. Tenho coisas para trabalhar na próxima rodada, mas terei a chance para melhorar - analisou.

Ao perder o primeiro set, o vencedor de 17 Grand Slams pediu a presença de um fisioterapeuta para enfaixar o joelho direito. O treinador Carlos Moya admitiu que Nadal havia sentido um incômodo antes da partida, mas não era "nada preocupante". De fato, os tenistas levaram a torcida à loucura em vários pontos.

O roteiro começou a mudar a partir do segundo set, quando o russo sentiu os momentos tensos. Mesmo com dificuldade nos games de saque, Nadal seguiu lutando e conseguiu pressionar o adversário. Khachanov sacou em 5/4 no segundo set, mas se afobou e cometeu erros que resultaram na nova quebra, a terceira consecutiva. A chuva interrompeu a partida por cerca de dez minutos, tempo necessário para decisão de fechar o teto retrátil. No retorno, Nadal confirmou o saque sem perder pontos e voltou a explorar o backhand do russo para empatar a partida.

O equilíbrio predominou no terceiro set, que não teve quebras. A parcial foi decidida em um tiebreak nervoso. Mais experiente, Nadal tentou construir pontos longos e teve vantagem no início. Khachanov tentou ser agressivo, mas cometeu três dupla-faltas. O drama seguiu até o quinto set point, quando Nadal venceu mais um longo rali para tomar a liderança na partida.

À frente no placar, o tricampeão do torneio aproveitou a queda da intensidade do oponente para conquistar uma quebra. Parecia o suficiente para que Nadal garantisse a vitória. Sacando para fechar o jogo, o canhoto de Mallorca viu o adversário surpreendê-lo e foi quebrado de zero. Khachanov passou a pressionar o espanhol e ficou a um ponto de forçar o set decisivo, mas o espanhol conseguiu forçar o tiebreak. Assim como no set anterior, o Touro Miura largou na frente e conseguiu, enfim, fechar a partida.

O próximo adversário do líder do ranking mundial será o georgiano Nikoloz Basilashvili (37º), que derrotou o argentino Guido Pella (66º) por 6/3, 6/4, 1/6 e 7/6(4). No mesmo quadrante, o sul-africano Kevin Anderson, cabeça de chave 5, também conseguiu a virada sobre o jovem canadense Denis Shapovalov (28º) em cinco sets, parciais 4/6, 6/3, 6/4, 4/6 e 6/4. Ele enfrenta agora o austríaco Dominic Thiem (9º), que bateu o americano Taylor Fritz (74º) por 3 sets a 1, parciais de 3/6, 6/3, 7/6(5) e 6/4.

Globo Esporte