Pular para o conteúdo principal

Após 28 anos, Argentina dá lavada no Brasil em times e seleção em 2014

Em 2014, o futebol argentino foi superior ao brasileiro em praticamente tudo: seus times ganharam a Libertadores e a Sul-Americana. E a seleção de Messi acabou na frente da nacional com o vice-campeonato no Rio de Janeiro. Uma vantagem nas duas esferas como essa foi vista pela última vez em 1986.

Naquele ano, o time de Maradonna levantou a taça do Mundo e o River Plate conquistou a sua última Libertadores. Desde então, os times argentinos podem vencer o torneio sul-americano, mas sua seleção tinha desempenho igual ou inferior à brasileira.

Tanto que o último título de Copa América da Argentina foi em 1993, enquanto a derradeira vez que esteve à frente do Brasil em Copas foi em 1990. Desde 1986, a seleção brasileira acumulou duas taças do mundo, quatro Copa das Confederações e cinco Copas Américas.

Recentemente, os times nacionais também exibiam favoritismo com quatro triunfos seguidos na Libertadores. A série foi interrompida pela conquista do San Lorenzo neste ano, em uma edição em que a melhor equipe nacional foi o Cruzeiro, derrotado nas quartas-de-final.

Na Sul-Americana, o título argentino veio em final do River Plate contra o Atlético Nacional, colombiano que foi algoz de brasileiros como São Paulo e Atlético-MG no ano. O Galo, por sinal, foi o único a levantar uma taça sul-americana, a Recopa, que só é disputada em dois jogos, diante do Lanús.

Na Copa-2014, o Brasil ficou na semifinal enquanto a equipe de Messi só foi derrotada na decisão para Alemanha. Lembre-se: os argentinos só perderam na prorrogação por apenas um gol, enquanto a seleção brasileira tomou de sete.

Será preciso esperar a próxima temporada para saber se o domínio argentino foi pontual ou vai se consolidar. Certo é que a preocupação dos brasileiros deve ser não só com a diferença para os europeus, mas também com o fortalecimento do futebol do vizinho.

UOL Esporte

Comentários