Pular para o conteúdo principal

Novatos chegam à Fórmula 1 sem medo. De companheiros e da própria Fórmula 1















Os novatos da temporada 2015 da Fórmula 1 não têm medo. Pelo menos, é o que garante Max Verstappen, que correrá pela Toro Rosso.

O holandês estreará na categoria aos 17 anos, tornando-se o piloto mais jovem de todos os tempos a disputar a categoria. No entanto, segundo ele, o salto da Fórmula 3 (sua categoria em 2014) para a F1 não deverá ser tão grande.

"Basicamente, o estilo de pilotagem de um kart para um monoposto é completamente diferente. No fim das contas, no salto de um carro de Fórmula 3 para um carro de Fórmula 1, as principais coisas são iguais. Só que acontecem mais rapidamente", disse Verstappen, que pilotava karts até 2013, ao site da revista Autosport.

"Do kart para um carro de Fórmula, eu demorei um pouco para me acostumas. Então, acho que o salto foi maior do que da F3 para a F1. Um carro de F3 é bem parecido com um de F1, só que sem tanta potência. Mas o downforce é bem parecido. Em geral, o estilo de pilotagem não é tão diferente", completou, otimista.

O otimismo é semelhante com outro jovem revelado pela Toro Rosso, embora o desafio vá ser diferente. O russo Daniil Kvyat, que correu pela equipe em 2014 e que foi promovido para a Red Bull, onde seu desafio será acompanhar o ritmo de Daniel Ricciardo, terceiro colocado do Mundial de pilotos de 2014.

"Ele (Ricciardo) provou ser um piloto de alto nível neste ano. Estarei na Red Bull não para assisti-lo ir bem, mas para fazer meu melhor e para estar na frente dele e de todo mundo. É assim que será. Eu não iria para lá se fosse para ficar assustado", disse Kvyat, empolgado com suas possibilidades na nova equipe.

"Sei o que ele pode fazer, mas também farei meu melhor. E meu melhor não é tão ruim", completou o russo, o 15º colocado do Mundial de pilotos em 2014.

UOL Esporte

Comentários