Pular para o conteúdo principal

COI pode deixar México fora da Olimpíada do Rio por problemas políticos

(Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)


O México corre o risco de ser impedido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) de enviar representantes para os Jogos do Rio de Janeiro, no próximo ano. Um conflito entre o governo do país da América do Norte e as federações esportivas envolvendo repasse de verbas poderá fazer com que a entidade internacional suspenda o Comitê Olímpico Mexicano.

Uma possível punição será discutida durante encontro do Conselho Executivo do COI entre os dias 8 e 10 de dezembro na cidade suíça de Lausanne. O COI impede a interferência governamental em federações esportivas. Por este motivo, o comitê do Kuwait se encontra suspenso no momento, colocando em risco a participação do país na Olimpíada.

Carlos Padilla Becera, presidente do Comitê Olímpico Mexicano, afirmou que seria uma tragédia o país ficar impedido de competir no Rio.

Para que os atletas não sejam prejudicados, o COI pode permitir que eles compitam como atletas independentes sob a bandeira do comitê. No momento, o México tem 50 vagas garantidas para a Olimpíada de 2016.

Em Londres-2012, o país conquistou sete medalhas, sendo uma de ouro, três de prata e três de bronze. O único ouro foi vencido pela seleção masculina de futebol, que na final derrotou o Brasil por 2 a 1.

O México tem lugar assegurado no torneio de futebol da Rio-2016 por ter ficado com o título do Pré-Olímpico da Concacaf.

UOL Esporte

Comentários